O que é ter um Natal da sorte? Nós pensamos que, muito mais do que ganhar um presente, é poder dividir um momento de alegria e descontração com as pessoas que a gente convive. Por isso, neste ano, a promoção Meu Natal da Sorte, do Na Pilha!, contemplou uma turma de estudantes.

O grupo beneficiado com a ação voluntária foi o de alunos do projeto de Correção de Fluxo, da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) José Duarte de Macedo.

Na edição de hoje, contamos como foi o evento com essa galera. Nosso desejo é que este fim de ano seja de muita alegria e solidariedade para você. Boa leitura e Feliz Natal!

Manhã de diversão

Quando os estudantes da turma de 7º ano da Correção de Fluxo entraram no auditório da Escola José Duarte de Macedo, na manhã de segunda-feira, 16, curiosidade, timidez e alegria se misturaram. Ter uma festa de encerramento do ano letivo era um desejo do grupo.

Contemplada com a ação Meu Natal da Sorte, a turma teve uma manhã com uma programação diferenciada, organizada pelo Na Pilha!. A competição com Just Dance – um game de dança – arrancou risos e fez algumas pessoas deixarem a vergonha de lado para requebrar e se divertir. Até as professoras entraram na dança. Aliás, foram elas as primeiras a mexer o esqueleto.

O momento de integração contou, ainda, com quiz com perguntas sobre conhecimentos gerais, maquiagem grátis para as meninas e lanche especial. Além disso, a galera levou para a casa diversos brindes.

Bruno se soltou na brincadeira de dança

A dança no Just Dance foi a atividade que o aluno Bruno Tiago Oliveira Rasquinha, 14 anos, mais gostou. Quando começaram os duelos, ele foi o primeiro a ter coragem de dançar e animou os colegas para irem também. O garoto avaliou a manhã como empolgante. “É legal porque saímos da rotina de só estudar”, considera.

Sobre a turma, ele comenta que tem uma boa convivência e os colegas sempre se ajudam. Também ressalta que as professoras são essenciais para eles. “Eu agradeço a professora Silvania, que nos inscreveu na promoção e a oportunidade de ter uma manhã legal.

Manhã de diversão foi realizada na segunda-feira, 16

Integração com a turma

Para Eduarda Rafaela da Silva Pereira, 15 anos, o Meu Natal da Sorte foi um momento de integração entre os colegas e professores. A menina também adorou a atividade de dança e, mesmo tímida, conseguiu se soltar e adorou ser maquiada. “Essas atividades são legais, porque fazem a gente se aproximar e perder a vergonha”, considera.

Ela era estudante da Emef Otto Gustavo Daniel Brands e começou na Escola Macedo neste ano. “É uma turma boa, tenho colegas legais. As professoras sabem como trabalhar com nós, são ótimas, não tem o que reclamar delas e da escola”, avalia.

Eduarda

Trabalho diferenciado

A ação marcou a culminância de um ano de desafios, conquistas e um trabalho diferenciado. Voltada para alunos com distorção de idade e série (que repetiram de ano mais de uma vez e deveriam estar duas séries à frente), o projeto trabalha com metodologia diferenciada, com o objetivo de que os alunos concluam o 7º e 8º ano em 2019 e possam ingressar no 9º ano, em 2020.

“Buscamos trabalhar com aulas diversificadas, que consigam atrair a atenção deles, e também com um olhar especial, conhecendo o contexto no qual vivem”, comenta a professora de Matemática e Ciências, Ingrid Oliveira.

Dos 12 alunos que começaram no projeto, dez vão concluir o ano letivo. “Eles evoluíram muito ao longo desse período. Buscamos trabalhar muito com as expectativas de vida”, destaca a professora de História e Geografia, Silvania Inês de Carvalho. Além delas, as professoras Rosmeri Willms Mattie e Nara Helfestein dão aula para a turma.

Fala aí, maquiadora!

A maquiadora Fernanda Felten Fröhlich, 20 anos, foi parceira no Meu Natal da Sorte, enaltecendo a beleza das alunas e professoras. “Ao me convidarem para participar, eu não pensei duas vezes. Acho sensacional o trabalho que o Na Pilha! vem fazendo ao longo do tempo. É um dos poucos trabalhos que vemos que faz diferença na sociedade”, acredita.

A jovem, que não conhecia a Escola Macedo, se surpreendeu com a estrutura do lugar. “Me senti muito acolhida lá, as pessoas estavam sempre sorrindo. Apesar da turma ser um pouco tímida no início, logo se soltaram, era nítido a alegria de cada um deles. A gratidão de cada aluno e professor foi emocionante.”

Fê ainda agradece a escola pela recepção e ao Na Pilha! pelo convite. “Também me senti sortuda por estar ali junto com aquelas pessoas. Esses momentos fazem nos sentirmos mais humanos e com muito mais esperança”, acrescenta.

Fernanda Felten maquiou as meninas

Parcerias

Além da equipe do Na Pilha!, que se empenhou para elaborar o evento, parcerias garantiram a realização do Meu Natal da Sorte deste ano. Aqui, fica nosso muito obrigado para a maquiadora Fernanda Felten Fröhlich, à Maigui Bom, à colega Scheila Ferreira e ao amigo dela, Cristian Froder, que emprestaram os equipamentos do Just Dance. <3

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome