É que nem esconde-esconde na infância: é praticamente impossível encontrar
alguém que nunca tenha participado de um amigo-secreto. Especialmente no fim
do ano, a brincadeira é quase obrigatória na escola, na empresa ou entre a
família.

Tem sempre aquele que “puxa a frente”, é o responsável por fazer os
papeizinhos e organiza um verdadeiro evento – geralmente, com direito à
comilança – para a revelação. Em contrapartida, tem quem fuja da
brincadeira – às vezes, pelo trauma de nunca ter ganhado um presente à
altura do que deu.

O que é certo, no entanto, é que essa é uma daquelas tradições que vai
ganhando novos formatos e se perpetua entre diferentes públicos. Mais do que
a entrega do presente, a revelação, com as pistas sobre a pessoa que tirou,
é um dos momentos mais divertidos.

O último amigo-secreto da turma

A turma de 9º ano da Escola Estadual de Ensino Fundamental Professora
Leontina, do bairro Santa Tecla, está animada para a revelação do último
amigo-secreto. A maioria dos alunos estuda junto desde o pré, por isso,
neste ano, a ação tem um significado ainda mais sentimental: a despedida dos
colegas e da escola.

A retirada dos nomes foi feita enquanto o Na Pilha! estava na sala, na tarde
de terça-feira, 10. Logo que os papeizinhos foram sorteados, as reações
foram as mais diversas. “De novo essa pessoa”, “Adorei meu amigo” e “Amo
essa pessoa”, foram algumas delas. A revelação vai ser no dia 19, em um
almoço de confraternização na casa da conselheira e professora de Português
e Inglês, Janaína Sibele Pereira Legramanti.

Entre os alunos da turma está Wellington Dias Bergmann, 15 anos, que comemora sua aprovação no Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul) e está com dois corações, pois vai para uma escola técnica para a qual tem grandes expectativas, porém, antes precisa se despedir do Leontina e dos colegas.

O garoto sempre estudou na mesma escola, então, acha importante participar
do amigo-secreto. “Ganhamos e damos presentes que guardamos como uma
lembrança da pessoa”, diz. Segundo ele, seu amigo secreto é alguém que grita
bastante e usa óculos. “Na escola, a pessoa gosta mais de Português do que
de Matemática”, indica.

9º ano da Escola Estadual de Ensino Fundamental Professora Leontina (Foto: Eduarda Wenzel/Folha do Mate)

Demonstração de carinho

Para Gabrielle Posselt, 14 anos, que se diz muito sentimental, o
amigo-secreto é uma forma de demostrar carinho. “Assim eu consigo dizer para
a turma que eu amo os colegas.” Sobre a pessoa que ela tirou, diz que é
alguém que gosta de ler, é engraçado e especial. “Eu confio na pessoa que
tirei, é realmente um amigo”, define.

Na opinião de Deividy William da Silva, 14 anos, que está na Escola Leontina
desde o pré, o amigo-secreto é um momento importante para agradecer. “É uma
interação com as pessoas que convivemos o ano inteiro. O presente fica como
a lembrança desse colega”, considera. As características de seu amigo
secreto são que ele é alto, legal e gosta de tecnologia.

Brenda da Gama, 16 anos, estuda desde o 8º ano na escola, mas já criou
grandes vínculos. “É uma escola boa, a turma é legal, brigamos às vezes como
outras turmas, mas somos muito companheiros”, ressalta. Ela adora participar
de amigo-secreto, porque acha um gesto de carinho. “É uma forma de agradecer
os colegas. Como não conseguimos presentear todos, dessa forma é um jeito
legal”, diz a guria, que tirou uma pessoa engraçada e inteligente no
amigo-oculto. “Meu amigo também gosta de me mandar mensagens no WhatsApp”,
dá a pista.

A conselheira Janaína fica tão empolgada quanto os alunos, pois acompanha
eles há anos. “O amigo-secreto é uma oportunidade de compartilhar com todos
e conhecer o colega com quem não se tem tanta afinidade.”

Ela adora amigo-secreto

A estudante de Letras da Unisc, Bruna Elise Stumm, 19 anos, é uma das
amantes de amigo-secreto. Ela lamenta que a família perdeu o hábito, pois
cada um formou a sua própria família e, aos poucos, os Natais passaram a ser
com menos pessoas. A sua última participação em amigo-secreto foi no Ensino
Médio.

Entre os presentes que já ganhou na ação, cita o anel de coração com o qual
o dindo André a presenteou. “Ele não é uma pessoa que demonstra muito os
sentimentos, mas temos uma relação muito forte. Esse anel, para mim, é muito
importante, pois desde que eu o ganhei, não tirei por nada. E isso faz com
que eu me lembre dele, da minha dinda Ju e do Bruno, que é meu afilhado.”

Amigo secreto ou amigo-secreto

Você deve ter percebido que, ao longo desta matéria, foram usadas duas
formas para escrever amigo-secreto/amigo secreto. Aproveitamos para
compartilhar essa dica de Língua Portuguesa. Quando nos referimos à
brincadeira de amigo-secreto, ele é escrito com hífen. Quando o termo diz
respeito à pessoa que sorteamos e vamos presentear, o amigo secreto é
escrito sem hífen. Com hífen ou sem, secreto ou não, o importante é não
deixar o Natal passar sem dar aquele abraço no seu amigo!

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome