Se passamos tantos momentos do nosso dia ligados nas redes sociais, por que não deixar esse espaço mais cheio de amor? Quem não gosta de receber um elogio? Ainda mais se ele for de um ‘admirador secreto’?

Perguntas como essas levaram dois venâncio-airenses a criarem uma conta no Instagram com um único objetivo: espalhar amor. É claro que a gente adorou a ideia e decidiu dar a nossa contribuição para multiplicar gentilezas. Nesta edição, é possível conhecer mais sobre a iniciativa e aprender sobre a importância dos elogios. O objetivo é mostrar que, se receber críticas e criticar alguém é normal, perceber as qualidades das pessoas com que convivemos e demonstrar essa admiração também deve ser.


Gentileza na rede

Foi pensando no amor ao próximo que os amigos Yasmin Pereira, 14 anos, e Igor Daniel Fischer, 19 anos, criaram o Instagram Espalhe Amor por Venâncio: @espalhe_amor_venus. Em cerca de 15 dias, o perfil já possui 231 seguidores e mais de 100 mensagens especiais.

Foi em um dia comum do último mês que a dupla decidiu criar a conta, inspirada em um perfil semelhante de Porto Alegre, o @espalhe_amor_poa. O intuito é mostrar para as pessoas que a vida delas tem importância, motivar e espalhar o amor, a partir de postagens de mensagens carinhosas.

Yasmin e Igor criaram o perfil ‘Espalhe amor por Venâncio’, para ajudar e incentivar as pessoas (Foto: Eduarda Wenzel/Folha do Mate)

Os textos são postados no feed com foto e nome da pessoa homenageada, mas o autor é anônimo. “O anonimato é para mostrar que alguém se importa com a pessoa, não importa quem seja”, explica Igor, que é estudante de Educação Física.

Ele e Yasmin criam a arte e fazem as publicações pelo celular. A dupla pretende seguir ajudando a levantar a autoestima dos seguidores e já fica feliz com a interação. “Esse retorno e participação da galera nos incentiva, é maravilhoso”, comenta Yasmin. Para mandar algum recado, é só escrever no direct do Instagram, colocar uma foto da pessoa especial e o usuário.

“Pequenos detalhes que mudam nossos dias”

Vitória (@viiespindola) foi uma das primeiras pessoas a receber uma mensagem pela página (Foto: Arquivo Pessoal)

Ao receber uma mensagem pelo Instagram do Espalhe Amor por Venâncio, Vitória Espindola, 19 anos, ficou feliz e surpresa. “Eu amei, pois acredito muito no poder que temos de mudar o dia de alguém com palavras sinceras de carinho e amor.”

A jovem comenta que a iniciativa da página é incrível, assim como as pessoas que gerenciam são muito queridas. “Com isso, as pessoas conseguem perceber um pouquinho do quanto são especiais, cada um de um jeito”, diz. “Dá até para se declarar para a pessoa amada, se alguém é muito tímido”, comenta, entre risos.

Elogio: um up para a autoestima

Na correria do dia a dia, acabamos criticando as pessoas, em vez de elogiá-las. Segundo a psicóloga Iva Selmira Viebrantz, não temos o costume de elogiar os outros e nem a nós mesmo, pois somos autocríticos. Conforme a profissional, precisamos nos reeducar para praticar o ato de valorizar mais as qualidades do que os defeitos.

O elogio levanta a autoestima do ser humano, massageia o ego e faz ele se amar. “Às

Profissional fala sobre a autoestima (Foto: Arquivo Pessoal)

vezes, ao ser elogiada, a pessoa percebe uma qualidade que ela não sabia que tinha, isso faz ela ficar de bem com o mundo e tudo flui”, diz a psicóloga. No entanto, um elogio não deve ser feito só para agradar alguém, ele deve ser sincero, sem segundas intenções. “Tem que ser algo verdadeiro, pois serve de estímulo para quem recebe”, acrescenta.

Iva comenta que, nos relacionamentos, sendo amoroso, familiar, amigável ou profissional, o ato de valorizar ajuda a manter a relação mais saudável. Porém, quando se trata de relações com crianças, é preciso tomar cuidado para não enaltecer demais a personalidade dela.

“Quando um pai for fazer elogio ao filho tem que ser na medida certa, para ele não pensar que é perfeito.” Para os relacionamentos amorosos, a dica é lembrar dos atributos do outro. “Às vezes, acabamos esquecendo por quais qualidades nos apaixonamos e devemos rebuscar isso”, ressalta.


O topo é meu

Por Cassiane Rodrigues

O saudoso Orkut nos dava a possibilidade de elogiar e dizer para alguém o quanto era especial em nossas vidas. Podíamos deixar depoimentos para nossos amigos fazendo a declaração de carinho, mas era necessário que eles aceitassem para que aparecesse no perfil.

Quem lembra do famoso ‘O topo é meu’? Tinha gente que até brigava para falar daquele melhor amigo diversas vezes, para que o depoimento aparecesse por primeiro na página. Ali, melhores amigos falavam sobre as qualidades um do outro, agradeciam pela parceria e podiam se expressar. Tinha até pais, recém-habituados com a ferramenta, que aproveitavam o espaço para escrever ao filho.

Ainda vemos isso nas redes que temos hoje. Normalmente no aniversário é dia de postar aquela foto bacana ou várias delas nos stories do Instagram para lembrar ao amigo o quanto ele é especial. Mas aquelas disputas saudáveis que só os depoimentos do Orkut tinham, ficaram na saudade. Bons tempos de Orkut. Por meio dele fiz amizades, conservei as velhas e escrevi muitos depoimentos para amigos que hoje, 15 anos depois, ainda fazem parte da minha vida fora do mundo virtual.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome