Uma corridinha 72 degraus acima coloca em teste o preparo físico dos turistas. (Foto: Hi’s Eye/Divulgação)

PÉ NA ESTRADA

Por Ana Flávia Hantt*

O turista faz um sinal positivo para o amigo com o celular em punho, coloca uma expressão determinada no rosto, e começa a correr degraus acima. No meio do caminho, para, encena golpes de boxe, e segue correndo – o suor já começando a brotar na testa, e uma pontada abaixo da costela indicando que o físico não está tão preparado assim. Na mente, uma melodia ecoa ininterruptamente: tãnãnã, tãnãnã… Uma multidão acaba de presenciar mais um Rocky Balboa reencenando a cena mais famosa que o Museu de Arte da Filadélfia já viu.

Em frente ao belo e imponente prédio datado de 1876, 72 degraus são percorridos diariamente por turistas saudosos da série de filmes estrelada por Sylvester Stallone. O local é tão famoso, que uma estátua da personagem Rocky Balboa foi erguida no local, e diariamente há fila para fazer foto. Há até uma espécie de flanelinha, uma pessoa que oferece para tirar fotos e sugerir poses em troca de uma gorjeta.

Tudo não passa de uma brincadeira em uma cidade com tanta importância histórica, cultural e arquitetônica, mas para as gerações que cresceram assistindo a Rocky, essa é uma boa lembrança.

MUSEU DE ARTE DA FILADÉLFIA

O Philadelphia Museum of Art possui uma coleção de mais de 240 mil objetos, incluindo esculturas, telas, fotografias, entre outros, originários da Europa, América e Ásia. O complexo também abriga o Museu de Rodin, o qual contém a maior coleção do escultor Auguste Rodin fora de Paris. O ingresso custa US$ 25.

Turistas fazem file para tirar foto com a estátua de Rocky Balboa. (Foto: The Constitutional/Divulgação)

[email protected]

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome