*Ana Flávia Hantt

Quando for para Los Angeles, prepare-se para o trânsito. A cidade é famosa por ter algumas das rodovias mais congestionadas do mundo e, acredite, essa fama não é em vão. Pense na nossa Freeway em feriadão de Ano Novo e multiplique. Por isso, quando planejar a visita à cidade, esse aspecto é fundamental.

A dica mais óbvia, é que você se hospede em um local próximo ao metrô. Los Angeles possui um limitado, porém satisfatório, sistema subterrâneo. Uma viagem entre a Calçada da Fama e a praia de Santa Mônica, por exemplo, pode ser feita em menos de uma hora utilizando o metrô – geralmente combinado com ônibus.

De carro, esse percurso pode levar de três a quatro horas nos horários de pico. O problema é que você terá que pagar por essa conveniência. As diárias nos hotéis mais centrais começam, tranquilamente, em torno de US$ 200, e se você multiplicar isso por quatro, verá que a conta em reais pode ser bem salgada.

Uma solução, então, é se hospedar nos subúrbios (áreas residenciais) que cercam Los Angeles. Em minha última visita à cidade, a região escolhida foi Alhambra, um bairro com forte influência japonesa, com ruas arborizadas e bonitos jardins.

O preço pago foi muito camarada, e a possibilidade de caminhar até supermercados e lojas também foi um dos diferenciais. Para passear, no entanto, era necessário uma operação de guerra. Todos os dias, nosso grupo tentava sair por volta das 11h, para estar de volta até às 16h, e mesmo assim, não houve nenhum dia em que não gastamos ao menos três horas somando as viagens de ida e volta.

Sabendo desses fatores, basta ponderar os custos e benefícios, e fazer sua escolha. No fim das contas, você está em Los Angeles, e mesmo ficar preso em um engarrafamento, pode ser encarado com todo o glamour.

*[email protected]

“Não há como ir a Los Angeles e não ficar preso no trânsito. Por isso, relaxe, você está na cidade das estrelas. Saia do hotel com antecedência, escute uma música, leia uma revista, converse com sua turma. Eventualmente, você chegará no seu destino e, então, basta aproveitar a cidade das estrelas.”

Dicas para dirigir

Ter um GPS é fundamental para dirigir em Los Angeles. A cidade é um emaranhado de rodovias, e todas as principais atrações turísticas ficam distantes umas das outras. Prepare-se, também, para um trânsito pesado. Algumas rodovias possuem até doze pistas (seis em cada direção), e em alguns momentos, o GPS ordenará que você ‘pegue a esquerda’ menos de trinta segundos depois que você ‘pegou uma direita’.
Ao seu redor, dezenas de carros estarão cruzando a cem quilômetros por hora. Se você não se sente seguro em assumir o volante e fazer essas mudanças rápidas de via, o horário de engarrafamento pode ser o melhor para sair às ruas. Como está ‘tudo parado’, você terá mais tempo para compreender o GPS, dar o sinal e trocar de pistas.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome