Consideradas uma tendência e um hábito saudável, a mini-hortas já conquistaram seu espaço no terreno, sacada ou até mesmo dentro de casa, compondo a decoração. Para muitos, mexer na terra pode ser uma terapia depois de um dia de trabalho intenso, e a falta de espaço no terreno para a construção de uma horta não é desculpa.

Ter uma horta em um espaço pequeno é possível.  É o que garante a arquiteta e urbanista Solange Beatriz Wendt, 39 anos. Ela explica que a mini-horta é caseira, montada sem grandes conhecimentos técnicos, utilizando materiais recicláveis e de fácil acesso como, vasos, canos de PVC, latinhas reutilizáveis, canecas, xícaras ou palletes.

“Cada vez mais as pessoas querem consumir o tempero, a alface, o chá que produzem. Às vezes, lidar com pouco espaço pode parecer complicado, mas é só utilizar a criatividade.”

Solange cita que uma planta pode ficar no chão, no balcão da cozinha ou até em um móvel da sala, pois o verde traz vida, frescor e alegria para o ambiente. “Sempre falo que ter as plantinhas dentro de casa não é problema. Podemos pensar em xícaras, vasinhos, em diversos itens pequenos, mas o interessante é ter tempo e gostar.”

 

A arquiteta comenta que algumas plantas que se adaptam em pequenos espaços são alface, tomate chás, pimentas, temperos, morangos, ervas, entre outros. “É fundamental ter uma boa terra, vasos de acordo com o tamanho da planta, um lugar com claridade, ventilado e é bom prestar atenção na umidade, não se pode regar a planta pequena como se fosse uma planta grande.”

Além disso, Solange recomenda que a planta tenha de 3 a 4 horas de luz, e que o ideal é molhar ela no início da manhã, “pois à noite, a planta precisa estar com a terra sequinha para não criar fungos. Se for vaso com pratinho, é fundamental preencher com areia para não criar o foco de mosquito da dengue.”

Um hábito saudável que decora o ambiente

Solange comenta que é interessante dispor de lugares com iluminação, entretanto, os cuidados também são diários: “Precisa dar água, adubar, controlar as pragas, não é porque é pequeno que não tem cuidado.”

As plantas dentro de casa também servem como um aromatizador de ambientes. A arquiteta atenta que é importante ornar de acordo com o espaço da casa. “Se é um ambiente rústico pode utilizar ganchos, madeira, caixas, palletes, materiais que integrem com o ambiente rústico.”

A dica é utilizar as plantas como decoração. ‘O verde na cozinha pode trazer um ambiente agradável. Além disso, é uma terapia, e você tem o próprio alimento na sua casa, precisando do tempero, é só colher.’

Se a casa possuir muro, ele pode ser aproveitado para vasos suspensos. Outro conselho é utilizar a parede da sacada para colocar as plantas. “E nesse momento que entra a criatividade, pode-se usar materiais recicláveis, como canos de PVC, cascas de ovos, garrafas PET, potes, latas, caixas de madeira. Ou então materiais sofisticados como uma xícara de porcelana, vasos coloridos, baldinhos. É só cuidar para ambientar o local de acordo com o que já está disposto.”

VASO AUTOIRRIGÁVEL

Outra dica da arquiteta Solange para cultivar as plantas e contribuir com o meio ambiente são os vasos autoirrigáveis. O recipiente transparente que fica embaixo do vaso permanece com água e sempre fechado, impedindo qualquer acesso dos insetos. O momento de reabastecer o reservatório pode ser observado visualmente, em função da transparência.

Através de uma raiz artificial, que fica em contato com a água do reservatório e com a terra do vaso, a água é transportada diretamente até a raiz das plantas, de modo que ela absorva somente a quantidade de água necessária.O excesso de água absorvido é drenado e retorna para o recipiente de armazenamento transparente.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome