A entrega do lixo eletrônico poderá ser feita das 8h às 16h30min, na Travessa São Sebastião Mártir (Foto: Juliana Bencke/Folha do Mate)
A entrega do lixo eletrônico poderá ser feita das 8h às 16h30min, na Travessa São Sebastião Mártir (Foto: Juliana Bencke/Folha do Mate)

Separe o lixo seco do orgânico

Ter lixeiras separadas para o lixo seco e orgânico, em casa e no trabalho, e respeitar o dia certo da coleta são atitudes que fazem muita diferença. Em Venâncio Aires, o lixo recolhido é levado para a Usina de Triagem em Linha Estrela, onde trabalhadores da Cooperativa Regional de Catadores dos Vales do Taquari e Rio Pardo (Cootralto) abrem as sacolas para retirar o que é reciclável e encaminhar à reciclagem. Para que isso seja possível, é importante que o lixo não esteja misturado, pois os resíduos orgânicos “sujam” e molham os recicláveis, impedindo que eles sejam reaproveitados. Uma dica simples e que pode contribuir com a reciclagem é não descartar as embalagens de xampu e sabonete (que são recicláveis) na lixeira com banheiro, junto com o papel higiênico.

Reutilize o lixo orgânico em composteiras

Nos últimos anos, as composteiras domésticas passaram a ser adotadas por muitas pessoas, inclusive em apartamentos, como forma de aproveitar cascas e restos de frutas e verduras, erva-mate e borra de café, e transformá-los em adubo. A prática evita que os resíduos orgânicos acabem indo para o aterro sanitário. O uso de composteira é um dos itens que garante desconto no Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), por meio do projeto IPTU Mais. Para quem não tem composteira, uma dica para começar é utilizar a erva-mate já utilizada e a borra de café nas hortaliças.

Bem-estar e consciência sobre si mesmo

O biólogo Elizandro Oliveira Silveira, orientador educacional dos cursos de Gestão Ambiental e Saneamento Ambiental da Uninter explica que uma vida mais sustentável também passa pela forma como cuidamos do nosso próprio corpo. Segundo ele, manter o equilíbrio é fundamental. O desenvolvimento sustentável deve começar pela observação de si mesmo. Não utilizar a energia do corpo de forma equivocada também é importante. Dormir bem e manter a organização do espaço para evitar o desperdício de energia corporal são alguns dos exemplos. Da mesma forma, Silveira ressalta a importância de comprar só o que for necessário para evitar o consumismo.

Reduza o plástico

É difícil imaginar a vida sem o plástico. No entanto, como o material leva centenas de anos para se decompor, é preciso repensar a forma de consumo. A expectativa de que, em 2050, haverá mais plástico do que peixes nos oceanos, é alarmante. Dar preferência às sacolas retornáveis, na hora de ir ao supermercado, é uma forma simples de diminuir o uso de sacolas plásticas.

O biólogo Elizando Oliveira Silveira lembra que frutas e verduras também podem ser colocadas sem sacos plásticos, no carrinho do supermercado, por exemplo. Além disso, evitar o uso de garrafas e copos plásticos é uma forma de contribuir com o meio ambiente. Que tal adotar uma caneca para utilizar no trabalho?

Descarte corretamente pilhas, lâmpadas e pneus

  • A Logística Reversa, estabelecida por lei, determina que alguns tipos de materiais, como agrotóxicos, pilhas e baterias, produtos eletroeletrônicos, pneus, lâmpadas fluorescentes, de vapor de sódio e mercúrio e de luz mista, devem retornar ao início do ciclo de produção, após o uso. Se descartados de forma errada, eles podem poluir o solo e a água.
  • Todas as partes da cadeia produtiva e de consumo precisam contribuir para a logística reversa. O consumidor deve entregar para o estabelecimento comercial que, por sua vez, deve repassar ao fornecedor. Ao fim desse processo, os itens devem ter a destinação final correta. Além de fazer a entrega nos estabelecimentos que vendem esses produtos, é possível descartar eletrônicos em ações desenvolvidas pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente, periodicamente.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome