Governador Eduardo Leite realiza transmissões diárias pela internet para informar sobre ações contra o coronavírus (Foto: Gustavo Mansur/Palácio Piratini)

O governador do Estado, Eduardo Leite, declarou na tarde de hoje, por meio de manifestação na internet, que as medidas de restrição à circulação dos cidadãos permanecem inalteradas até o fim da semana que vem. Leite disse que só pretende flexibilizar as regras a partir do momento que tiver noção do avanço do coronavírus pelo Rio Grande do Sul e puder medir a capacidade de absorção dos pacientes pela rede de saúde instalada.

Ele reforçou determinação pela manutenção da quarentena e informou que, na próxima semana, ao lado da equipe técnica à disposição no Palácio Piratini, irá analisar a evolução do contágio da doença para compreender a curva de infecção, os quadros que serão apresentados o percentual de casos com agravamento pelo estado.

Respiradores e outros equipamentos serão disponibilizados pelo Ministério da Saúde ao Rio Grande do Sul, informou Leite. Também devem chegar itens de proteção individual, que serão encaminhados aos profissionais de saúde, provavelmente na semana que vem.

RETOMADA DAS ATIVIDADES

O governador se manifestou após ser questionado acerca de divulgação feita hoje por entidades empresariais, sugerindo a retomada das atividades no Rio Grande do Sul. No documento, o pedido é de que o trabalho seja retomado a partir de 1º de abril, de forma gradual, com restabelecimento total até o dia 6 do mês que vem.

Leite afirmou que sabe do quadro econômico atual e se preocupa com a situação, mas ressaltou que o cuidado maior deve ser “com a vida das pessoas”. Ele destacou que não pretende tomar medidas antes de ter conhecimento de “evidências científicas” que tragam segurança à população gaúcha em relação ao coronavírus.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome