Comitê projeta recuperação de cinco nascentes em Venâncio

-

O Comitê das Nascentes do Arroio Castelhano realizou uma série de visitas em cinco propriedades que terão as fontes de água recuperadas pelo Programa de Recuperação das Nascentes. “Agora já temos 313 vertentes identificadas. Desse total, 20 não são da bacia do Castelhano”, afirma o chefe do escritório local da Emater-RS/Ascar e integrante do comitê, Vicente Fin.

Com recursos dos Rotary Club Venâncio Aires e Rotary Chimarrão, Sicredi e empresários, o Comitê projeta a recuperação de cinco fontes da bacia do Castelhano. Para cada uma, é previsto o investimento de R$ 4 mil. “Até o momento já temos três com recursos garantidos e o levantamento de preços. São duas na Linha Arroio Grande e uma na Linha Harmonia da Costa”, informa Fin.

Uma das família que será beneficiada com a recuperação da vertente é a família Schwendler, de Linha Harmonia da Costa. Roberto Schwendler, 32 anos, conta que a vertente é bastante forte e a vazão da água é de forma contínua. “O fluxo não diminui nem na seca. Quando chove bastante, a água continua limpa”, comenta.

No momento, Roberto e o pai Eusébio, 66 anos, utilizam da água para o uso animal. “É um poço que foi feito pelos primeiros imigrantes da família Schwendler. É muito antigo, isso tem mais que 100 anos e o pessoal conta que ela nunca secou”, comenta.

Roberto recorda que, em anos anteriores, quando a estiagem afetou o município, vários vizinhos vieram pegar água no poço da propriedade dos Schwendler. “A gente está na expectativa. Com essa recuperação teremos água para nossa família também.”

A família, produtora de grãos e suínos, projeta ampliar os galpões para alojar mais animais. “Estamos querendo construir mais um chiqueiro e, com isso, vamos precisar de água também. Isso vai nos ajudar bastante”, complementa.

313

vertentes já foram identificadas e catalogadas pelo Comitê das Nascentes do Arroio Castelhano.

Nascente no britador

Uma das nascentes recuperadas que está sendo finalizada é no Cerro do Baú. Segundo Fin, a fonte irá beneficiar a equipe da Secretaria de Obras que atua no britador e fortalecer a rede hídrica de Vila Arlindo. “Essa fonte que está sendo recuperada tem recursos próprios da Secretaria de Obras do município.” A fonte do Cerro do Baú pertence à bacia do Taquari Mirim.

Saiba mais

• O Comitê projeta a recuperação de cinco fontes nos próximos meses, três já foram definidas e os trabalhos iniciais já começaram.

• Mais fontes poderão ser recuperadas através de recursos que estão sendo disponibilizados por emendas impositivas.

• Quando a nova composição do Comitê das Nascentes tomou posse, há cerca de dois meses, em torno de R$ 60 mil estavam disponíveis para o trabalho: R$ 34 mil do Fundo de Gestão Compartilhada da Corsan e R$ 26 mil de uma emenda impositiva indicada pela vereadora Sandra Wagner (PSB).

notícias rural Folha do Mate

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes