Eles sonham em jogar de forma profissional

-

Quem não sonha em ser jogador de futebol? Tem quem ‘martela’ que isso é coisa que se deve vislumbrar já de berço. Será? As oportunidades quando surgem é que não devemos deixar escapar. Ao menos tentar. Se não foi possível na primeira vez, quem sabe se tem uma melhor sorte na segunda. Exatamente isso, ou seja, ‘pintou’ uma nova oportunidade e aquele tentar de novo é que motiva os jovens Michel da Silva da Rosa e Yuri Barbosa de Moura de tentar a sorte mais uma vez. Ambos sonham em se tornar jogador de futebol profissional. Quem sabe agora vai!

Na segunda-feira, 5, Michel e Yuri irão se deslocar até o Complexo Esportivo da Ulbra, em Canoas, onde com mais diversos postulantes brasileiros tentarão a sorte de passar pela peneira promovida pelo Marítimo, de Portugal. O teste irá selecionar garotos que podem se transferir para Portugal ou então defender as cores do clube aqui mesmo em solo gaúcho.
Michel destaca que assim como Yuri, já tentou ‘ser feliz’ em outros diversos peneirões. “Em alguns até consegui ir mais longe mas a exemplo de muitos outros atletas, a gente esbarra no que diz respeito em ter alguém que realmente tenha interesse em ajudar, que acredite no potencial. Desta vez tem algo que dentro de mim me deixa ainda mais confiante. Vejo que algo de bom desta vez está por vir”, disse Michel.

Ele conta que Yuri é quem soube do ‘peneirão’ do Marítimo. “Pesquisei nas redes sociais e assim que tive a certeza, já comuniquei o Michel”, disse. “Encaminhamos o pedido de liberação para a inscrição mas pensa em algo que demorou para vir o retorno. Tudo tem seu momento certo. Quando recebemos a mensagem do clube autorizando a participação, foi uma alegria só. Confiança é algo que caminha junto com a gente. Estamos acreditando que dessa vez quem sabe nossas estrelas possam brilhar”, acrescenta Yuri.

Ambos com 20 anos, Michel relata que ‘nunca é tarde para ser feliz’. “Tanto eu como o Yuri pensamos da mesma forma. Temos é que tentar pois de nada irá adiantar mais tarde ficar lamentando por aí”. “Sou sim da mesma opinião e vou ainda mais longe. A gente vai surpreender tamanha a nossa vontade diante dessa oportunidade de ouro que surgiu”, cita Yuri.

DOIS ATACANTES
Michel e Yuri, que procuram disputar todas as competições de futebol de campo e futsal de Venâncio Aires, jogam no mesmo setor quando se trata de futebol 11. “Ambos somos atacantes. Não nego que gosto de dar uma recuada para o meio campo quando a bola não chega. O Yuri tem outro diferencial pois se necessário joga pelas duas pontas ou então centralizado no ataque”, enfatiza Michel.

Yuri ressalta que mesmo os dois amigos tentando a sorte no mesmo peneirão e ambos com preferência de jogar no ataque, a torcida um pelo outro prevalece sempre. “Quando a bola rolar, cada um terá que mostrar seu potencial. Vai que tenhamos a sorte de quem sabe até atuarmos juntos. Seria o máximo”, cita Yuri.

COMO IRÁ FUNCIONAR

Os garotos contam que existe todo um cronograma a ser seguido. A apresentação no Complexo da Ulbra na segunda-feira será das 9h ao meio-dia. Cada atleta terá que trazer consigo o atestado médico. Outros exames serão feitos na parte da tarde antes das primeiras avaliações no campo.

“Acredito que a cada dia serão desenvolvidas atividades pela manhã e tarde. Ficaremos em regime de concentração no mesmo hotel. Esperamos estar lá no dia derradeiro onde até um amistoso será realizado e exibido para dirigentes do clube português. Uma nova chance que bate na nossa porta. É ter fé em Deus, tentar fazer o melhor e tomara que tenhamos a sorte. Contamos com o apoio de todos, a exemplo da torcida para que tudo de certo”, é a mensagem final dos garotos venâncio-airenses.

Michel da Silva da Rosa tem 20 anos. Ele nasceu em 14 de junho de 2001. Trabalhava na Metalúrgica Venâncio.

Yuri Barbosa de Moura tem 20 anos. Ele nasceu em 3 de outubro de 2001. Trabalhava nas Lojas Becker, de Venâncio Aires.

O Marítimo no Brasil

O tradicional time português se vislumbrou com o continente americano, principalmente o brasileiro.

Há seis anos o Marítimo implantou no Brasil um projeto mundial de formar e captar atletas para o clube. Ao todo, já são 72 escolas de futebol e mais de sete mil alunos, todas elas seguindo a mesma metodologia aplicada na matriz portuguesa. Após cinco temporadas como escolinha, o Marítimo resolveu por dar um passo importante: a profissionalização do time no Brasil.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes