Nos pênaltis, União de Palmas, de Encantado, ficou com o título do Regional da Aslivata na categoria Veteranos (Foto: Carlos Dickow)

A Assespe amargou mais um vice-campeonato do Regional da Aslivata, desta vez na categoria dos Veteranos. Em partida disputada em Linha Grão-Pará neste domingo, 8, o time da casa conseguiu a vitória no tempo normal, por 2 a 1, e estava com o título encaminhado nos pênaltis, mas o improvável aconteceu.

No primeiro tempo, a Assespe saiu na frente em gol contra do zagueiro do União de Palmas. Também com um gol contra, a equipe adversária chegou à igualdade. Na etapa final, Traíra sofreu pênalti e Sabiá mandou a bola para as redes, decretando o placar final e levando o clube de Grão-Pará para as penalidades.

O goleiro Oneide, da Assespe, que já tinha feito um milagre com o pé direito no último lance do primeiro tempo, defendeu as duas primeiras cobranças do União de Palmas, de Encantado. O time da casa marcou os três primeiros pênaltis, com Cristiano Boneco, Eder Lazzari e Gersinho, e o União fez apenas um gol.

Restavam duas cobranças para cada lado. A Assespe precisava marcar uma vez ou contar com um erro do adversário em quatro oportunidades. Na primeira delas, Carlos Hinterholz parou nas mãos do goleiro do União, que empatou em seguida. Caberia ao zagueiro Marcelo Cebola a cobrança para confirmar o título.

Mas, quando o defensor se aproximou para bater, Oneide pediu para chutar. Tomou distância e preparou a bomba que o consagraria, mas pegou mal na bola, que saiu à esquerda do gol. Na série alternada, os visitantes marcaram e Marcelo Cebola desperdiçou, deixando o caneco para o clube de Encantado.

A tristeza tomou conta dos jogadores, comissão técnica e torcedores da Assespe, que pelo terceiro ano consecutivo fica com o vice-campeonato da categoria Veteranos do Regional da Aslivata. Na semana passada, o clube já tinha perdido a final dos Titulares, para o Boavistense, de Boa Vista do Sul.

Apesar da frustração, o presidente da Assespe, Cláudio Germano Weschenfelder, elogiou a postura da equipe na decisão. Ele lamentou a má sorte em três finais seguidas e disse que, agora, é hora de pensar a temporada 2020.

Assespe esteve muito perto do título do Regional da Aslivata, mas se desconcentrou na hora de finalizar o confronto (Foto: Carlos Dickow)

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome