Batista:
Batista: "Guarani opta pela continuidade da Divisão de Acesso, pois o principal objetivo de 2020 é subir" (Foto: Roni Müller/Folha do Mate)

O futuro das equipes da Divisão de Acesso será a pauta da videoconferência marcada para segunda-feira, 15, a partir das 15h. No começo desta semana, a Federação Gaúcha de Futebol (FGF) promoveu o encontro virtual a distância onde propôs a realização da Supercopa no segundo semestre, ao invés da continuidade da Divisão de Acesso. Dirigentes de clubes têm até segunda-feira para definir por uma ou outra competição. A maioria, inicialmente, quer a continuidade do campeonato.

“Acredito que esse é o caminho. A continuidade da Divisão de Acesso deve prevalecer porque, essa, sim, vale algo bem mais significativo para os clubes. Em jogo estão as duas vagas para o Gauchão de 2021. As equipes entraram no campeonato deste ano com o objetivo de subir. O Guarani não é diferente e vamos manter a opção pela continuidade”, afirma o presidente do Esporte Clube Guarani, Sérgio Batista que emenda: “voltar de onde parou e recomeçar.”

Na videoconferência de segunda-feira, 8, liderada pelo presidente da FGF, Luciano Hocsmann, a entidade propôs a realização da Supercopa. A projeção seria com a participação de 32 equipes onde estariam incluídas representantes da Série A, Divisão de Acesso e da Terceirona Gaúcha.

“Têm clubes que entendem a valorização da Supercopa, premiação e as vagas na Copa do Brasil e Série ‘D’ do Campeonato Brasileiro. O objetivo principal de quem está na Divisão de Acesso é o Gauchão de 2021.”

SÉRGIO BATISTA – Presidente do EC Guarani

A formação seria em quatro regiões – Sul, Norte, Serra/Vale do Taquari e Metropolitana – com a composição de dois quadrangulares em cada. “A proposta da FGF é por quadrangular com jogos dentro de cada chave em turno e returno, totalizando assim seis jogos num primeiro momento. O campeão por chave leva R$ 120 mil. Os campeões de cada chave disputariam na sequência, em confronto único e o mando de campo sendo definido por sorteio, o título da Região. Neste caso o vencedor levaria mais R$ 60 mil”, enfatiza Batista.

A FGF acena que os dois finalistas da Supercopa ficariam com vagas na Copa do Brasil e Série D do Campeonato Brasileiro de 2021. “Clubes que estão na Divisão de Acesso se organizaram para disputar a competição com o objetivo único de subir. Estar na elite do futebol gaúcho é o que cada agremiação busca nesse momento. Na primeira videoconferência vários foram os presidentes de clubes que já se pronunciaram pela continuidade. O Guarani não é diferente e vamos manter essa posição”, acrescenta o presidente.

Se confirmar a continuidade, questões que ainda envolvem a Divisão de Acesso e que estará em pauta na segunda-feira é quanto ao retorno dos jogos. Luciano Hocsmann disse aos presidentes de clubes que um encontro estava previsto com o governador do Estado, Eduardo Leite. A reunião estava agendada para esta sexta-feira, 12, mas foi adiada. “É bem provável que fique essa lacuna quanto a data de reinício da Divisão de Acesso. Fica neste caso a expectativa para segunda-feira pela posição das 16 equipes da Divisão de Acesso. Tomara que tenhamos um entendimento. Existe uma projeção por retorno em julho ou no máximo em agosto. Aguardar o encontro de segunda-feira e torcer para que se tenha boas notícias”, completa Sérgio Batista.

LEIA MAIS: Liga Nacional de Futsal projeta mudança na fórmula de disputa

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome