Meia-atacante marcou história no Joinville, foram 97 jogos pelo clube e 20 gols marcados (Foto: Rosana Wessling)

Jovens apostas, uma média de idade de 23 anos. Em outras temporadas, o técnico Chicão também preferiu apostar e lançar jovens jogadores no cenário do futebol estadual e até nacional. Nesta temporada, o atleta mais experiente do Esporte Clube Guarani é o meia-atacante Aldair da Silva, 28 anos.

Durante a apresentação do elenco, dia 14, Aldair foi apresentado pela diretoria como o jogador mais ‘velho’. “Foi uma surpresa, um susto. Mas conhecendo o Chicão, sei que essa é a característica dele. Mas foi um susto positivo. Vou procurar me esforçar para passar experiência e segurança aos companheiros de equipe”, ressaltou Aldair.

Ao receber a notícia de ser o jogador mais velho do Guarani, Aldair comenta que começou a pensar em referências. “Um dos primeiros nomes que me vieram em mente foi do Ramon Menezes. Tenho ele como um ídolo, jogamos juntos, e o que me chamava a atenção é que ele era o primeiro e o último a sair dos treinos.” Outra referência citada pelo atleta do Índio é o Fernando Santa Clara e o Marcelo Costa.

TRAJETÓRIA

O catarinense morou parte da infância em São Lourenço do Oeste, mas iniciou e permaneceu por muito tempo em Joinville. Em 2005 Aldair foi revelado pelo Joinville Esporte Clube. Mas apenas em 2008 que subiu para a base do clube. Em 2009, estreou no clássico contra o Figueirense e fez um gol no último minuto da partida. “Eu tinha 17 anos, ganhamos aquele clássico de 4 a 2. Um dos primeiros momentos marcantes da minha carreira profissional”, lembra Aldair.

Em 2011, o meia-atacante foi campeão da Série C pelo Joinville Esporte Clube. Novamente fez um gol na decisão que terminou com o placar de 3 a 1. Ele fez o terceiro gol do jogo de ida.

Entre idas e vindas, passou pelo São José, América de Natal, Brusque, Metropolitano, entre outros. Quatro anos depois chegou a compor o grupo que jogou a Série A pelo Joinville. No total foram 97 jogos pelo clube e 20 gols marcados, dois foram os mais marcantes.

Aldair tem a marca registrada, no corpo e na história do Joinville. “Fiz o gol três mil do clube em 16 de janeiro de 2011. E no aniversário do clube em 29 de janeiro de 2017 fiz o gol 3500.” Aldair é o jogador mais jovem marcando gol pelo Joinville e o único na história do clube que fez dois gols históricos na sequência. Para registrar o momento tatuou as duas datas no braço esquerdo.

O atleta que será papai em breve

Com uma família grande, de seis irmãos, Aldair confessa que “dá um aperto no coração ficar longe deles.” Mas a saudade tende a aumentar. O atleta será papai. A esposa Samara está em Joinville nos últimos meses de gestação e a chegada de Arthur está prevista para 30 de abril. “São quatro anos de união e agora seremos abençoados com a chegada do Arthur. Quero muito acompanhar o parto, farei o possível para estar presente, apesar da rotina de atleta”, frisa Aldair.

O jogador comenta que a família é muito unida. “A gente sempre se une em datas comemorativas, meus pais sempre me acompanham também”.

Sobre Venâncio Aires, Aldair disse que se sentiu em casa. “As tradições aqui são muito parecidas com as da minha cidade São Lourenço do Oeste. Gosto de cidades do interior.” Pensando na família e no filho que está por vir, Aldair já pensa em levar um kit chimarrão para presentear a família e levar um pouco da Capital Nacional do Chimarrão para Joinville.

Aldair com a esposa Samara. O filho Arthur chegará em abril. (foto: Divulgação)

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome