Partida típica de clássico. O duelo entre Guarani e Santa Cruz teve de tudo: jogadas ríspidas, muitas faltas e cartões amarelos, três expulsões e dois pênaltis. O saldo dessa briga, válida pela 12ª rodada da Copa Sul-Fronteira, foi três pontos na soma do Guarani, que chega aos 11 pontos conquistados, em nove jogos. A vitória de 2 a 0 conquistada na noite desta quarta-feira, 15, no Edmundo Feix, deixa o rubro-negro muito perto da zona de classificação à próxima fase, objetivo da equipe de

Foto: Vanessa Behling / Folha do MateTime de Santa Cruz apostou na forte marcação no primeiro tempo
Time de Santa Cruz apostou na forte marcação no primeiro tempo

Fabiano Daitx.

Como o comandante rubro-negro havia adiantado antes da partida, o Santa Cruz veio com uma boa organização na defensiva, com uma marcação forte, sem dar muitas chances do Guarani conseguir infiltrar e chegar ao gol. A equipe de Sananduva atuou assim em todo o primeiro tempo. O rubro-negro, quando conseguia uma oportunidade, esta vinha de bola parada, como aos 32 minutos, quando Rafael Bitencourt cobrou uma falta, chutou forte em gol, mas a sobra ficou com Marcelo que mandou rasteiro para o canto direito, Gustavo conseguiu tocar a bola para fora.

No último lance, o Galo quis cantar, mas não conseguiu, com William Campos, que recebeu dentro da área e, de cabeça, mandou por cima do gol. O segundo reservava muitas emoções. O rubro-negro entrou com outra postura em campo. Passou a atuar forte na área de ataque e as chances foram sendo criadas. Aos nove minutos, Matão cabeceou e mandou a bola no poste, no rebote cabeceou novamente em gol, mas Rafael Klein tirou, com a mão. Como já tinha recebido um cartão amarelo, foi expulso. Na cobrança da penalidade, o capitão Rafael Bitencourt assumiu a bronca, mandou forte para o canto direito e fez 1 a 0. 

Com a expulsão e o gol, a equipe visitante caiu de rendimento, enquanto o Guarani dominava as ações do jogo. Aos 27 minutos, o Guarani quase ampliou com um chute de voleio de Rafael Bitencourt. Nos minutos finais, o Galo se reorganizou e ‘deu um suador’ no Guarani, já que buscava o empate a qualquer custo. E foi assim, aos 37 minutos, que teve Geison expulso, após cometer falta no meio de campo. O camisa oito já tinha amarelo e foi para o vestiário mais cedo. No lance seguinte, num contra-ataque do Galo, Carlinhos cometeu a falta e também deixou a partida mais cedo, após o árbitro erguer o cartão vermelho. 

Foto: Vanessa Behling / Folha do MateMatão, marcou o último gol aos 49 minutos do segundo tempo
Matão, marcou o último gol aos 49 minutos do segundo tempo

Depois de subir a placa dos quatro minutos de acréscimo, já no apagar das luzes, falta dentro da área do Santa Cruz. Pênalti a favor do Guarani. Matão cobrou e balançou a rede: 2 a 0 e apita o árbitro para o término da partida e suspiros de alívio pelo lado rubro-negro em campo e fora dele.

FICHA TéCNICA

Guarani (2): Rodrigo; Tinga, Carlão, Márcio Nunes e Carlinhos; Henrique (Gelson), Anderson Feijão e Rafael Bitencourt (Edegar Alemão); Marcelo Pastel, Matão e Paulinho (Padilha). Técnico: Fabiano Daitx.

Santa Cruz (0): Gustavo, Gabriel (Renan), Caio, Vagner Garibaldi, Rafael Klein, Ivan, Rafinha, Geison, William Campos, Kleyton e  Jean Dias. Técnico: Sananduva

Arbitragem Leandro José Alflen, auxiliado por Leirson Peng Martins e Diego Hennemann Hemmig. Cartões amarelos: Rodrigo, Carlão e Henrique; do Guarani. Rafinha e William Campos; do Santa Cruz.Cartões vermelhos: Carlinhos, do Guarani. Rafael Klein e Geison; do Santa Cruz

 

Local e data

Estádio Edmundo Feix, Venâncio Aires/RS. Quarta-feira, 15.

Jogos da 12ª rodada4/10Farroupilha 0 x 2 Grêmio B

Ontem, 15/1015h – Farroupilha 1 x 3 Lajeadense*20h – Guarani 2 x 0 Santa Cruz 20h – São Paulo 1 x 0 Grêmio Bagé*Jogo atrasado da 4ª rodada