Realização da Supercopa sugerida pela FGF não foi aprovada e, com isso, a entidade manteve a manutenção da paralisação do campeonato por mais dois meses.
Futebol profissional, agora, só em setembro (Foto Roni Müller)

Durante videoconferência na tarde de ontem e mesmo sem o pronunciamento de boa parte dos presidentes de clubes, a Federação Gaúcha de Futebol (FGF) manteve a suspensão da Divisão de Acesso até o fim do mês de agosto.

O encontro virtual entre o presidente da Federação, Luciano Hocsmann e os líderes dos clubes da Divisão de Acesso foi ‘toma lá, dá cá’. “Tínhamos na semana passada uma projeção de discutirmos a continuidade da Divisão de Acesso ou então pela realização da Supercopa. O decreto do fim de semana por parte do Governador do Estado e que está ‘fervendo’ no começo desta segunda quinzena de junho não permite avançarmos muito no assunto pois é ‘chover no molhado’. Sugiro pela manutenção da suspensão da Divisão de Acesso no mínimo até o mês de agosto”, disse Hocsmann.

Na mais recente atualização do modelo de Distanciamento Controlado por parte do Governo do Estado, quatro regiões passaram a ter bandeira vermelha. Assim somente estabelecimentos que vendem ítens essenciais podem estar abertos e mantendo 50% dos trabalhadores. “Questões como os demais locais de comércio devem ficar fechados está fervendo entre prefeitos das cidades e os demais governantes. Isso afeta e muito a Federação Gaúcha de Futebol nesse momento onde nosso maior interesse é de reativar o futebol. Tínhamos planos para a Série A do Gauchão e que agora novamente volta à estaca zero”, disse o presidente. Essa referência é quanto a cidades como Caxias do Sul e Ijuí.

Clubes como a dupla Ca-Ju e mais o São Luiz estão proibidos de realizarem os treinamentos em seus estádios por conta do avanço da pandemia da Covid-19.
Presidentes de dois clubes chegaram a se pronunciar. Gilberto Generosi, do Veranópolis, declarou que a opção seria pela continuidade da Divisão de Acesso. “O campeonato retornar em agosto é inviável pela atual situação. Acredito que em setembro em diante possamos ter bola rolando”, disse o comandante.

Mais um líder de equipe se pronunciou e quando foi levantada a questão da hipótese pelo não rebaixamento, Hocsmann pediu a palavra. “Senhores líderes de clubes. O assunto quanto ao não rebaixamento em 2020 ficou ‘vago’ na semana passada. Buscamos nos inteirar melhor desse assunto e conforme entendimento dos demais departamentos da FGF, quero afirmar para vocês que assim como a Divisão de Acesso terá dois clubes subindo para elite do futebol gaúcho em 2021, terá igualmente o descenso, ou seja, se dois sobem, dois também descem”, declarou o líder da FGF.

O presidente do Avenida, de Santa Cruz do Sul, Jair Eich, foi enfático nas suas palavras quanto ao futuro da competição em 2020. “Minha preocupação é se vai ter campeonato ou não no segundo semestre. O Avenida ao menos tinha projetado em esclarecer essa dúvida nesse encontro”, disse. Hocsmann emendou: “Da forma como foi conduzida a reunião, ou seja, a opção pela manutenção da suspensão do campeonato ao menos até agosto, é sinal que a Divisão de Acesso segue sim. Ela está apenas suspensa e até em agosto vamos ter uma real noção de quando poderemos voltar. A decisão de hoje é pela continuidade”, finalizou Hocsmann.

“Se na Divisão de Acesso está decretado que dois clubes irão subir para a elite, fica determinado também que dois descem, ou seja, haverá rebaixamento.”

LUCIANO HOCSMANN – Presidente da Federação
Gaúcha de Futebol (FGF)

Sérgio Batista, presidente do Esporte Clube Guarani, comentou após a videoconferência que diante da confirmação pela continuidade, clubes terão que ‘se virar nos 30’. “Questão contratual dos atletas é uma delas e antes disso é preciso buscar recursos para deixar as contas em dia. Se a continuidade está confirmada, de concreto também se sabe que os jogos serão com portões fechados”, disse Batista.

O líder comentou ainda que diante do encontro mais ‘enxuto’ de ontem, algumas questões e pronunciamentos de mais presidentes de clubes irão ‘agitar’ o grupo de WhatsApp. “Certo é que no mínimo até agosto a Divisão de Acesso está suspensa. Acredito assim que irão promover um novo encontro para então definir o começo do Acesso em setembro. Tudo se encaminha para isso”, concluiu Batista.

Pela manutenção do rebaixamento

Durante entrevista para repórter Angélica Varaschini no programa Arena Esportiva, da Rádio Imembuí, de Santa Maria, Sananduva, técnico do Inter-SM, deixou sua opinião quanto à possibilidade da Divisão de Acesso cair de nível se realmente ficasse acordado que não haveria rebaixamento. “Eu acredito que deveria haver a queda e deveria ter o Acesso, pois se não o campeonato pode o nível dele baixar muito. Pode se tornar um campeonato bem complicado, no meu ponto de vista. Agora entendo o lado da pandemia, o lado da crise financeira dos clubes”, pontuou o treinador.

Encontro entre FGF e Governo do Estado

Está agendada para quinta-feira, 18, a terceira reunião entre a direção da Federação Gaúcha de Futebol (FGF) e o governo do Estado. Encontro servirá para alinhar protocolos de segurança e discutir a viabilidade de retorno das competições.

O Gauchão Ipiranga 2020 e a Divisão de Acesso 2020 estão suspensos desde 16 de março, em razão da pandemia de coronavírus. A disputa da Segunda Divisão tinha início previsto para 5 de abril.

LEIA MAIS: FGFS ‘bate o martelo’ e confirma o Estadual

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome