Times de futebol têm se beneficiado com o mercado de apostas

-

Equipes de futebol fecham diversos acordos de patrocínio com casas de apostas e se beneficiam do crescimento do setor de apostas

O Brasil é o país do futebol, mas o brasileiro é fanático por esportes em gerais, e com isso, as apostas esportivas caíram facilmente no gosto do público. Dessa forma, todo esse cenário acabou atraindo investimento de empresas estrangeiras como o Odds Scanner, que investem pesado no futebol no país.

Com isso, virou rotina ver acordo entre as equipes, competições, atletas e ex-atletas, levando a marca de casas de apostas nos uniformes e campanhas publicitárias. Esse impulsionamento começou em dezembro de 2018, quando o ex-Presidente do Brasil Michel Temer sancionou a Lei 13.756/2018, que permite que as casas de apostas operem no Brasil de forma online, desde que sejam regularizadas por outros países.

Com isso, as empresas passaram a atuar fortemente com o público brasileiro e, com isso, a principal modalidade que se beneficiou foi o futebol, fechando acordos com as casas de apostas.

Casas de apostas dominaram clubes na Série A

As casas de apostas dominaram o Campeonato Brasileiro da Série A em 2021, que é a primeira divisão do país. Dessa forma, 19 dos 20 clubes que disputaram a competição tinham acordos com empresas do segmento, alguns menores, outros chegando até mesmo como patrocinadores master. Muitos deles, inclusive, têm contrato para a temporada de 2022, dando sequência na parceria.

Confira a lista completa das equipes do Brasileirão 2021 que tinham acordos com empresas do segmento de apostas esportivas:

  • Amuleto Bet (Atlético-GO)
  • Betano (Atlético-MG e Fluminense)
  • Betmotion (Atlhetico PR)
  • Betsul (Ceará, Chapecoense, Fortaleza, Grêmio, Internacional)
  • Casa de Apostas (Bahia)
  • Dafabet (América-MG, Palmeiras e Santos)
  • Galera.bet (Corinthians e Sport)
  • NetBet (Red Bull Bragantino)
  • Marsbet (Juventude)
  • Sportsbet.io (Flamengo e São Paulo)

Portanto, como podemos observar, a única equipe que não fechou com nenhuma empresa do segmento foi o Cuiabá. Além disso, as casas de apostas também patrocinaram equipes de divisões abaixo, como por exemplo, o Vasco da Gama na Série B, que recebeu o patrocínio da PixBet.

Quais os benefícios com essas parcerias?

Com as parcerias, todo mundo ganha. A generalização, é pelo fato de que realmente todos os lados acabam obtendo benefícios próprios. Começando pelas casas de apostas, que travam uma disputa diária em busca por novos clientes.

Com a exposição em equipes, ganha engajamento em redes sociais e divulga a sua marca para todo o mundo, já que por exemplo, as equipes do Brasileirão, estão frequentemente com os jogos sendo transmitidos pela televisão, com imagens que rodam o planeta.

Pelo lado dos clubes, o aporte financeiro que chega das empresas do segmento das apostas é sensacional. Dessa forma, as equipes recebem bons valores e, com isso, podem pagar dívidas, investir em infraestrutura, contratar jogadores, manter atletas e, dessa forma, melhorar o nível técnico da competição.

Como exemplo disso, podemos citar nomes de destaques, como Gabigol no Flamengo, Hulk e Diego Costa no Atlético Mineiro, Douglas Costa no Grêmio, Taison no Internacional, Róger Guedes e Willian, no Corinthians, todos atletas de destaque, que poderiam estar em equipes da Europa.

Gabigol jogador do Flamengo. (Foto: Divulgação)

Portanto, com o nível elevado dos jogos, o fã de esporte também ganha, pois pode assistir bons jogos em solo brasileiro. Isso se estende ao torcedor, que vê o seu clube se reforçar e montar equipes para brigar por títulos.

Por fim, o último ponto de destaque é para o lado do apostador. Com as parcerias entre clubes e casas de apostas, muitas empresas realizam ofertas e promoções para os jogos dos clubes que patrocinam, até mesmo aumentando o valor das cotações, o que é bem vindo para todos.

Dessa forma, não apenas os times de futebol, mas todos acabam se beneficiando com o mercado de apostas no Brasil, que está em alta e com expectativas cada vez maiores, inclusive com a possibilidade de uma legislação que permita operações físicas em um futuro próximo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes