(Foto: Arquivo Pessoal)

Uma amizade construída ainda na infância, fez com que em 2016, fosse formado o grupo de Trilheiros Meia Boka. Grande parte dos 31 integrantes possuem alguma ligação familiar com a localidade de Linha 17 de Junho. Nesta semana, 14 deles se deslocaram na quarta-feira, 5, à noite, para Corupá, em Santa Cataria, para participar do Super Bananalama 2019, o maior encontro de trilheiros do mundo que ocorre até este domingo.

A iniciativa de reservar os sábados à tarde para aventuras pelo interior de Venâncio Aires foi do sócio-proprietário de uma agroindústria, Rodrigo Angnes, de 26 anos. Um grupo no WhatsApp é a ferramenta para que os encontros sejam ‘sagrados’ aos sábados. “A brincadeira começou a juntar pessoas de todos os lados. Amigos de infância que muito tempo nem víamos começaram a vir novamente para a localidade para andar também”, conta o idealizador. Hoje, os amigos fazem trilhas por todo o interior de Venâncio. “Às vezes, também fizemos um mutirão para arrumar as trilhas para que elas não se tornem intransitáveis”, comenta.

Angnes explica que o interesse em participar do encontro catarinense surgiu ainda no ano passado. “Nos organizamos para conseguir realizar esse desejo. Pagamos mensalidades, procuramos locomoção e até agora deu tudo certo”, comemora.

(Foto: Arquivo Pessoal)

Sobre o encontro
O Encontro de trilheiros do Bananalama começou a ser realizado em 2004. Em dez anos, se tornou um fenômeno de público, atraindo milhares de pessoas dos quatro cantos do país e também da América do Sul. Todo este sucesso, garantiu a chancela de ‘Maior Encontro de Trilheiros do Mundo’ registrando 3.312 trilheiros, além de mais de 300 quadriciclos e UTVs em sua décima edição. Ao todo, mais de 21 mil trilheiros já participaram do Bananalama em 12 edições. Este feito colocou o evento na história do motociclismo off-road brasileiro.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome