A coleção da Zucca Books reúne 27 histórias distribuídas em 5 livros e alia literatura com geografia (Foto: Divulgação)

Os 5 livros da coleção Um voo sobre as capitais brasileiras, produzidos e escritos por Gisela de Castro, se dividem entre as regiões do país: Centro-Oeste, Nordeste, Norte, Sudeste e Sul e retratam as expressões culturais de cada uma delas.

E, caso ler as histórias desperte o desejo de conhecer pessoalmente os destinos retratados, a Viação Expresso Guanabara deve ser acionada, pois atua em 12 estados brasileiros — além do Distrito Federal — e possui ônibus em mais de mil locais, o que a torna perfeita para tornar real a poética viagem literária.

Pluriculturalidade em forma de poesia

A proposta da coleção Um voo sobre as capitais brasileiras é proporcionar ao leitor uma viagem pelo Brasil. A coleção, destinada ao público infantil, tem sua magia iniciada já na embalagem, em formato de mala.

Mas não para por aí: os livros foram moldados de tal forma que, em conjunto, formam o mapa do nosso país, como em um quebra-cabeças. Esse molde possibilita uma proximidade lúdica com a geografia do Brasil e encoraja e incentiva ainda mais a leitura.

Além disso, o objetivo central da coleção é abordar a diversidade existente no extenso território brasileiro de uma maneira prazerosa e divertida, relacionando os desvendamentos realizados, no decorrer dos livros, aos materiais cartográficos.

A linguagem e os textos utilizados são característicos de cada cidade e, sem dúvidas, têm potencial para enriquecer o vocabulário dos pequenos leitores, em conjunto com jogos de rimas e outros conteúdos regionais, selecionados em concordância ao olhar infantil.

Desmembrando a coleção

A autora tem como público-alvo crianças entre 10 e 12 anos de idade, no entanto, nada impede que os mais novos leiam os livros juntamente aos pais, responsáveis ou professores.

Por esse motivo, o projeto tem como base poemas rimados — cada uma das 27 capitais dos estados brasileiros tem o seu —, além de os personagens das histórias terem seus nomes iniciados de acordo com as letras do alfabeto.

Região Centro-Oeste

Os contos da região Centro-Oeste foram ilustrados pelo artista brasiliense Felipe Cavalcante, que utilizou as cores dessa região como ponto de partida.

Felipe, que sempre se interessou na relação existente entre a flora e a fauna com as demais áreas, pôs em cada história uma ave representativa e estabeleceu uma cor central para cada cidade.

Entretanto, mesmo essas cores principais são utilizadas nas outras ilustrações, a fim de demonstrar que, por mais que haja singularidades, há também consonância entre os municípios, devido ao grande fluxo de pessoas na região.

Região Nordeste

A região Nordeste tem como responsável o pernambucano Jefferson Batista, que, por não ser ilustrador de livros infantis, teve o projeto como um grande desafio.

A escritora Gisela acompanhava o trabalho de Jefferson através de mídias digitais e o convidou para fazer parte do conceito visual do livro. O artista, por sua vez, topou imediatamente, pois sempre quis atuar na área infantil.

Os materiais utilizados por Jefferson foram recortes, aquarela e lápis de cor, além de suas referências pessoais sobre cada estado.

Região Norte

Hadna Abreu, artista plástica da Amazônia, foi a escolhida para dar vida às poesias da região Norte.

Pelos artigos escritos por Gisela serem cheios de criatividade e fantasia, a artista seguiu a mesma linha em suas pinturas, fazendo uso do lúdico na aquarela.

Tendo se baseado em experiências pessoais, Hadna revela: “Inclusive, a história de Manaus é real, aconteceu entre mim e meu avô, o que me possibilitou botar muito mais alma nas ilustrações”.

Região Sudeste

Já a região Sudeste foi desenhada por Julia Contreiras, ilustradora natural do estado de São Paulo.

Diferentemente dos demais artistas, ela utilizou a técnica de xilogravura, da qual é especialista, e fez uma grande ilustração para cada uma das capitais do Sudeste.

Em meio aos clássicos prédios e os protagonistas de cada uma das poesias, Julia fez uso dos componentes dos poemas para criar uma imagem única e a definiu como “imagem fantástica”.

Região Sul

A artista incubida pela região Sul foi Carla Pilla. Gaúcha, autora de quadrinhos e livros infantis e ilustradora com mais de 10 anos de experiência, tanto de jogos quanto de livros para crianças.

As principais ferramentas usadas pela ilustradora foram a caneta nanquim e a aquarela.

Carla adotou o conceito de quebra-cabeça do formato dos livros e criou grandes ilustrações, onde há outras inúmeras figuras menores, como em um jogo de recorte.

Carlito Azevedo, editor da coleção, declara que “[…] A poesia de Gisela não quer só nos levar numa viagem poética, quer também apresentar o Brasil ao Brasil”.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome