Denúncia de maus-tratos a animais em rodeio é investigada

-

O setor de fiscalização da Secretaria de Meio Ambiente (Semma) de Venâncio Aires está investigando uma denúncia de suspeita de maus-tratos a animais. A queixa foi feita pela ONG Amigo Bicho, que procurou o órgão depois de receber fotos que supostamente mostram bovinos sendo maltratados durante um rodeio realizado em Linha Cerro dos Bois, no último fim de semana.

Segundo a tesoureira da ONG, Nais de Andrade, a entidade recebeu fotos e um vídeo enviados por uma pessoa que estava no local. “Nós não temos o poder de averiguar, mas precisamos nos posicionar e ajudar, por isso procuramos as autoridades responsáveis para investigar.”

Na segunda-feira, 4, a Amigo Bicho publicou, na sua página do Facebook, fotos que mostram alguns animais caídos. Há, ainda, um vídeo, que, conforme Nais, mostra uma pessoa dando choques nos animais. “É um método cruel, de uma pessoa usando um equipamento com choque. Os animais ficam assustados, em pânico, se derrubam. As imagens mostram que não estão bem, uma situação de extremo estresse.”

Nais opinou ainda sobre a tradição dos eventos como rodeios. “Sabemos que são importantes na nossa cultura e são eventos para a família, que ninguém instiga a violência, nem nada disso. Mas podem ocorrer exageros e, nesse caso, os animais não estavam bem.”

A assessora administrativa da Secretaria de Meio Ambiente, Alessandra Ludwig, confirmou que a denúncia chegou à pasta no início da semana. “Houve denúncia à Semma, que está apurando as informações recebidas, bem como ouvindo os envolvidos na situação. É de fato isso que neste momento temos que fazer: receber a denúncia e escutar as partes, o que o setor de fiscalização está fazendo”, informou ela.

CTG rebate

O rodeio do fim de semana foi promovido pelo Centro de Tradição Gaúcha (CTG) Lenço Branco, de Linha Cerro dos Bois. Procurado pela reportagem, o patrão, Jonas Heinen disse que não compactua com maus-tratos e que irá se manifestar por meio de nota oficial, nas redes sociais.

Conselho de Proteção Animal

A denúncia também chegou ao Conselho Municipal de Proteção Animal. Segundo a presidente, Kátia Diedrich, o grupo fará uma reunião nesta sexta-feira, 8, para oficializar seu posicionamento. “Dar choque em animais? Isso não pode acontecer. Alguém vai ter que ser punido, porque esse tipo de situação não pode continuar”, destacou Kátia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes