Representantes de grupo de empresários se encontraram com Giovane Wickert na manhã desta sexta-feira, 27 (Foto: Camila Sehn/AI Prefeitura)

Os empresários de Venâncio Aires oficializaram, nessa sexta-feira, 27, sua vontade de retomada das atividades comerciais nos próximos dias. O prefeito Giovane Wickert recebeu dois grupos, um pela manhã e outro, à tarde. Primeiro foram os integrantes do grupo criado no WhatsApp e intitulado de ‘Comércio, Indústria e Serviços de Venâncio Aires’. Cinco representantes estiveram com Wickert e afirmaram que estão preocupados com as situações dos seus estabelecimentos comerciais, fechados por conta da quarentena.

Presidente da Associação dos Contabilistas de Venâncio Aires, Aline Gauer foi uma das porta-vozes da mobilização. De acordo com ela, além do prefeito, participaram do encontro a fiscal de posturas Daniele Mohr e o secretário de Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, Claudio Soares. As duas partes explanaram seus pensamentos e os empresários pediram a flexibilização da restrição para que, aos poucos, empresas de todos os setores possam voltar a funcionar, gerar arrecadação e, ainda, evitar demissões.

“Estamos preocupados com a situação da saúde, mas também com a economia. Nossa proposta é de diálogo e entendimento. Precisamos fazer a máquina voltar a girar para que as empresas tenham um fluxo de caixa que vá sendo organizado aos poucos. Não há dúvida de que vamos tomar os cuidados necessários para combater o coronavírus”, argumentou ela. Quem também representou o grupo foi o empresário Felipe Rosa, proprietário da Ecoprinter. De acordo com ele, todos sabem da importância de seguir as orientações das autoridades sanitárias e de saúde. “Estamos todos conscientes de que o momento é de preservação dos funcionários e clientes. Isso certamente será levado em consideração quando reabrirmos”, disse.

Wickert afirmou que a forma e a data para retomada das atividades estão sendo discutidas, contudo ponderou que o Município precisar manter a vigilância às determinações do decreto de calamidade pública do Governo do Estado, bem como às próprias medidas anunciadas no decreto municipal. O chefe do Executivo destacou a necessidade de dar sequência às ações de combate ao coronavírus na Capital Nacional do Chimarrão e prometeu continuar dialogando com os empresários em relação à flexibilização das restrições

AGENDA COM A CACIVA

Mais tarde, o prefeito recebeu integrantes da Câmara de Comércio, Indústria e Serviços de Venâncio Aires (Caciva), para tratar do mesmo assunto. Presidente da entidade, Vilmar de Oliveira, defendeu o retorno do funcionamento dos estabelecimentos comerciais que não são considerados de serviços essenciais – únicos autorizados a operar neste momento. Oliveira afirmou que a Caciva pode atuar como mediadora, junto às empresas, para que os trabalhos voltem a ser disponibilizados de maneira gradual, com os devidos cuidados.

Wickert e o secretário Claudio Soares informaram sobre um pacote de medidas em elaboração e que passará por análise antes de entrar em vigor. A intenção é buscar um equilíbrio entre o que define o decreto e a necessidade de funcionamento das empresas para giro de capital. “Todas as medidas que estamos tomando têm como objetivo prevenir a contaminação, achatar a curva de contágio e, ainda, conscientizar a população sobre os riscos do não cumprimento do isolamento social. Estamos indo dia a dia”, complementou.


“Qualquer medida exagerada de relaxamento pode ter reflexos negativos logo adiante. Vamos com calma, tomando as decisões a partir da análise do cenário. Não há, neste momento, espaço para vilão ou herói. Não se pode ser autoritário ao extremo, nem achar que o coronavírus não é uma realidade.”

GIOVANE WICKERT – Prefeito de Venâncio Aires


À tarde, foi a vez da diretoria da Caciva se reunir com o prefeito para solicitar autorização para reabertura das empresas (Foto: Camila Sehn/AI Prefeitura)

SAIBA MAIS 

• Nos dois encontros, o prefeito Giovane Wickert informou que, na segunda-feira, 30, irá se reunir com os integrantes do Gabinete de Crise para avaliar um planejamento para a retomada das atividades.

• Oficialmente, ninguém fala em data para a retomada das atividades comerciais em Venâncio Aires. Nos bastidores, no entanto, há o desejo de que algumas empresas já possam funcionar na quarta-feira, dia 1º de abril. O restante dos estabelecimentos obedeceria um cronograma até o dia 6.

CICLO

• O prefeito Giovane Wickert reforçou que o monitoramento dos números do coronavírus é feito diariamente e que é preciso estar atento ao ciclo de 14 dias da doença. De acordo com ele, pessoas infectadas podem não ter sintomas, mas as que forem comprovadamente contaminadas precisam ter a assistência para superar a Covid-19. “A ação que tomamos em um dia tem reflexo 14 dias para a frente”, justificou.

• Ele lembrou que, nesta sexta-feira, 27, foram completados 14 dias da primeira reunião que decidiu pela desmobilização dos grupos da terceira idade; oito dias de paralisação da rede de educação; cinco dias de fechamento do comércio, com exceção dos estabelecimentos considerados de serviços essenciais; e um dia de paralisação da indústria.

• Wickert declarou ainda que “não se pode abandonar nenhuma das duas visões”, se referindo à necessidade de atenção com a saúde da população, que enfrenta a ameaça do coronavírus, e ao apelo dos empresários da Capital Nacional do Chimarrão. “Vamos manter o diálogo e tomar medidas acertadas, sem atropelos”, concluiu.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome