Encontro de Educadores reflete sobre o afeto entre professores e alunos

-

Nesta quinta-feira, 26, mais de 70 profissionais da educação, de 13 municípios dos Vales do Rio Pardo e Taquari, participaram do Encontro com Educadores em Venâncio Aires. O evento, promovido pela Pastoral da Educação da Diocese de Santa Cruz do Sul, teve apoio das coordenarias regionais e secretarias municipais de Educação e foi realizado no auditório da Paróquia São Sebastião Mártir. Temas como a humanização, afeto, sentido da vida e educação integral foram abordados.

No encontro, o bispo Dom Aloísio Alberto Dilli destacou a necessidade de resgatar os valores humanos, que, nos últimos tempos, estão sendo deixados de lado. Também falou sobre a importância da paz. “Se queres a paz, busque, trabalhe pela paz”, falou.

Segundo ele, os professores são agentes e que educam pela paz. Sobre a humanização nas escolas, partiu da ideia de que ela deve ser feita por todos, para buscarem os caminhos de um mundo novo.

Durante a manhã, o doutor em Teologia, Érico Hammes, e Gustavo Balbinot, assessor de formação espiritual e humana da Rede Marista falaram sobre o tema ‘Mística do Educador: cuidar um do outro com sabedoria e amor’. Uma das reflexões trazidas por Hammes deu ênfase à fragilidade humana, e o quanto que lutamos para entender certos acontecimentos do mundo, bem como, o quanto a pandemia trouxe a necessidade de termos contatos com outras pessoas. O professor também ressaltou o quanto que os professores devem acolher, escutar e estabelecer mais conexões com os alunos que estejam com algum tipo de problema, para auxiliá-los a reascender a chama que existe dentro deles.

Balbinot, por sua vez, salientou as vivências e memórias dos professores que passaram por ele. Destacou ainda a importância do carinho, do afeto, do olhar e das percepções que os docentes têm, principalmente, com as crianças, e o quanto que a profissão de ensinar precisa de amor.

Também estiveram no encontro os padres Roque Hammes e Fabrício Niederli, o titular da 6ª Coordenaria Regional de Educação, Luiz Ricardo Pinho de Moura e o secretário da Educação de Venâncio Aires, Émerson Eloi Henrique.

A programação seguiu no turno da tarde, com uma palestra do professor do Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul), Cristian Oliveira da Conceição, sobre Relações Humanas e Interpessoais, com o tema: ‘Nós, construção humana’.

Educadores

Entre os participantes está a orientadora da Escola Estadual de Ensino Médio (EEEM) Frida Reckziegel, de Vila Palanque, Janaína Loeblein. Para ela, este momento serviu para trocas de conhecimento e de experiências. Além disso, reforça que as escolas estão tentando recuperar a humanização perdida durante a pandemia da Covid-19, mesmo com a grande demanda de trabalho do cotidiano, e, para isso, momentos como esse são importantes.

Quem também participou da formação foi a orientadora da EEEM Alexandrino de Alencar, de Passo do Sobrado, Nubia Kauffmann Bartz. Segundo ela, a humanização é o caminho para a construção de uma sociedade cada vez melhor.

Para Nubia, as formações são essenciais para desempenhar um bom trabalho no dia a dia.
Para Janaína, a humanização é imprescindível nas escolas.

“Sem o coração, não transformamos.”

GUSTAVO BALBINOT

Assessor de formação espiritual e humana da Rede Marista

Gustavo Balbinot

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes