Escolinha em Santa Tecla é porta de entrada para o futebol

-

Em meio aos primeiros chutes e dribles, a juventude do bairro Santa Tecla agora tem uma opção para levar o seu talento futebolístico. A Associação Recreativa e Esportiva Santa Tecla começou na terça-feira, 5, a sua escolinha de futebol para as categorias entre meninos e meninas nascidos de 2007 até 2014. Os treinos acontecem todas as terças-feiras; pela manhã, das 9h até as 11h30min, para categorias entre 2007 e 2014; e na parte da tarde os horários são separados, 14h às 15h30min para os nascidos de 2007 a 2010, e 15h30min às 16h30min para os entre 2011 e 2014.

O coordenador e treinador, Angelo Lord, conta como surgiu a ideia do projeto. “O Hilário Breunig sempre teve essa ideia. Ai ele veio conversar comigo, já trabalhei na base do Lajeadense e passei em várias escolinhas lá e aqui. Decidi abraçar a oportunidade, Venâncio tem um grande potencial e, por vezes, são subaproveitados”, destaca.

Lúcio Worm (E), auxiliar técnico, Angelo Lord (C), coordenador, e Hilário Breunig (D), idealizador do projeto. (Foto: Leonardo Pereira)

Atualmente, a escolinha tem cerca de 35 atletas. Contudo, as inscrições ainda estão abertas, pois, em breve, a equipe deve disputar a Copa dos Vales de Base nas categorias Sub-13 e 15. Além desse torneio, os objetivos são de levar atletas para fazer testes em clubes profissionais e jogar as competições amadoras da região. “Estamos buscando atletas Sub-15 e 13, temos um plantel qualificado para a disputa dos torneios, mas tem bastante vagas ainda. Então é possível chegar. Meninas também são bem-vindas, queremos formar um time”, conta o coordenador.

Com o intuito de ser jogador, Schonarth comemora a oportunidade. (Foto: Leonardo Pereira)

O ‘professor’ que, desde 2018, atua em projetos futebol e futsal em Mato Leitão, incluindo a escolinha Bola Cheia, onde conquistou campeonato em Torres, em fevereiro deste ano, enquanto dava os primeiros ensinamentos sobre posições e táticas do jogo, explicava sobre a importância da oportunidade que o clube cede aos jovens. Entre eles, Jonathan Arthur da Silva Schonarth, de 13 anos, explica que seu sonho é ser jogador e ‘fazer parte desse projeto que o professor Angelo e outros estão nos proporcionando é uma honra’.

Mariana aproveita a chance em um dos únicos clubes que aceitam meninas na cidade. (Foto: Leonardo Pereira)

A única menina que estava no campo no treino desta terça-feira, 12, Mariana Antonelly da Cunha, de 12 anos, comemora a participação. “É um dos únicos com futebol de campo que aceita meninas. E meu sonho é ser jogadora”, destaca.

As vagas são limitadas, para mais informações entre em contato com o coordenador Angelo Lord, 9 99372951.

“É uma alegria muito grande de trabalhar com eles. É preciso se doar a cada treino para ver a melhora com o tempo”

Angelo Lord

Coordenador e treinador

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes