Feira de peixes começa nesta quarta-feira

-

Como acontece todos os anos, a Associação dos Piscicultores de Venâncio Aires (Apiva) irá realizar nos dias 13, 14 e 15, a tradicional feira de peixes. Segundo o presidente da Apiva, Lauro Kist, a expectativa é vender de 8 a 10 toneladas.

Os pontos de feira serão na Cooperativa dos Produtores de Venâncio Aires (Cooprova), Neuri Cabeleireiro (bairro Macedo), Cristiano Sehn (Comunidade Santa Rita), Bar do Porquinho (na rua Sete de Setembro), Mercado Frank (no bairro Santa Tecla), MaiguiBom (no bairro Battisti), e as casas dos produtores Lauro Kist, Mauro Gorck, Rogério Heinen e Jair Dias.

A espécie vendida será a carpa, viva ou congelada. O preço da carpa-capim será de R$ 18, e as demais carpas custam R$ 16.

Ano difícil

Para o piscicultor Mauro Gorck, de 61 anos, a expectativa é de que haverá bastante procura, mas ele destaca um ano difícil para a criação. Segundo o produtor, em janeiro deste ano houve falta de oxigênio em um dos quatro açudes de criação, o que resultou na perda de mais de 2 toneladas de peixes, desanimando o criador.

Conforme Gorck, ele irá levar apenas cerca de 1,5 tonelada de carpas, mas estará na feira somente na quinta e na sexta. Essa quantidade está ligada ao forte calor e à falta de chuvas no verão, o que dificulta o processo de engorda dos peixes. “Precisa de renovação da água e algumas outras combinações para poder fazer a criação dar certo. Mas este ano foi muito difícil”, lamenta o piscicultor.

Gorck lembra do início da produção, aos 27 anos, quando começou na piscicultura para ter uma renda extra. Neste sentido, ele disse que sempre teve muitos peixes nas feiras e que já conseguiu levar 4 toneladas para comercializar em anos anteriores. Ele sente pelo cenário atual do ramo e diz que está muito incerto de seu futuro na profissão.

Leia mais:

notícias economia Folha do Mate

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes