Coronavírus Venâncio Aires
(Infográfico: Luana Andrade)

Pela primeira vez, desde que foi iniciada a testagem em massa para identificar casos de coronavírus em Venâncio Aires, há cerca de dois meses, o número de casos notificados em uma semana foi parecido com o que era registrado quando o município ainda não realizava a testagem em massa.

Na última semana, entre os dias 21 e 27 de setembro, foram 35. O número é cinco vezes menor do que o pico registrado na semana de 10 a 18 de agosto, quando foram identificados 195 casos. A estatística reforça a tendência de desaceleração da doença na Capital Nacional do Chimarrão.

O secretário municipal de Saúde, Ramon Schwengber, pondera que a procura pelos testes também reduziu um pouco, nas últimas semanas. “Mas, de fato, estamos percebemos que está tendo uma diminuição da disseminação do vírus”, afirma.

Ele reforça, no entanto, que isso não significa que o vírus não esteja circulando no município. “As pessoas precisam continuar se cuidando. As flexibilizações estão acontecendo, mas precisamos manter os cuidados, como evitar aglomerações e seguir usando máscara.”

teste rápido Covid Venâncio Aires
Teste rápido é feito a partir da coleta de sangue no dedo da pessoa (Foto: Juliana Bencke/Folha do Mate)

Segundo o secretário, durante os dois meses da testagem em massa, foram realizados em torno de 14 mil testes rápidos para diagnóstico dos anticorpos da Covid-19. Antes disso, tinham sido aplicados pouco mais de mil testes rápidos em Venâncio Aires. Ao todo, foram adquiridos 20 mil.

Na avaliação de Schwengber, a testagem em massa tem sido importante, principalmente, para isolar pacientes que ainda estavam com o vírus ativo, entender a circulação do vírus e embasar decisões como as flexibilizações para atendimento do setor de comércio e serviços. “Se não tivéssemos a testagem, não teríamos como saber do pico que ocorreu em agosto e da situação mais estável, agora”, analisa.

De acordo com o secretário, a expectativa é de que o cenário de desaceleração se mantenha nas próximas semanas, no entanto, não há como garantir esse comportamento da pandemia. “Isso tudo também depende das pessoas seguirem se cuidando.”

Quem pode fazer os testes de coronavírus

  • O teste rápido é feito a partir da coleta de uma gota de sangue do dedo da pessoa, e o resultado sai em cerca de 15 minutos.
  • A indicação é de que o teste seja feito por pessoas que tiveram sintomas respiratórios (tosse, dor de garganta, dor de cabeça, febre) há, pelo menos 14 dias, ou que foram assintomáticas.
  • Enquanto o paciente apresenta sintomas, o teste rápido não é o indicado para fazer o diagnóstico. Ele identifica os anticorpos, que surgem após determinado período da infecção.
  • Todos os postos de saúde de Venâncio Aires realizam testes de Covid-19, com exceção do Central. Além disso, o teste pode ser feito no Centro de Atendimento Respiratório, no Pavilhão São Sebastião Mártir.

Hospitalizações por coronavírus em Venâncio

Para o secretário de Saúde, Ramon Schwengber, apesar da desaceleração dos casos de Covid-19, isso não representa um alívio para o Hospital São Sebastião Mártir (HSSM), já que as internações seguem e, especialmente as da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), têm longos períodos, o que não gera uma rotatividade de leitos.

“O que tem contribuído com a desospitalização é o atendimento domiciliar para pacientes com pneumonia e que não necessitam de ventilação mecânica e podem ser atendidos em casa.”

LEIA MAIS

Última rodada da pesquisa de soroprevalência do coronavírus no Vale do Rio Pardo será neste fim de semana

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome