Atualmente, são mais de 500 fichas de livros não devolvidos (Foto: Ana Carolina Becker/Folha do Mate)

Todos os anos, nessa época, a Biblioteca Municipal Caá Yari promove a tradicional ‘Semana do Perdão’. Diferente de anos anteriores, em 2019 as devoluções de livros que tenham sido esquecidos em casa podem ser feitas até o fim do mês. No momento da devolução, para compensar o esquecimento, o leitor pode doar um livro ou fazer uma doação espontânea em dinheiro.

A bibliotecária Rosaria Costa conta que no ano passado, quando foi seguido o mesmo período para devoluções, aconteceu de um livro que estava fora desde 1996 ser devolvido. “Sempre tentamos contato pelo número de telefone que está na ficha e também enviamos carta quando a primeira opção não funciona”, destaca. O que mais preocupa é o fato de livros que compõe trilogias não serem devolvidos. “Se um não voltar, não tem como as pessoas lerem toda a história”, pontua.

Estima-se que mais de 500 livros estejam ‘passeando’ e não tenham sido devolvidos por sócios da Caá Yari. Em algumas situações, é necessário fazer a reposição dos títulos em função da grande demanda. “Quando isso acontece, deixamos de comprar um título diferente para repor um esquecido”, lamenta.

A cada três meses é feito um levantamento sobre os livros que não foram devolvidos e são enviados comunicados aos sócios. No entanto, enquanto algumas obras retornam, outras ‘fazem aniversário’ longe da Biblioteca.

Atualmente, 13.616 títulos diferentes são ofertados pela Biblioteca. Como em algumas situações ocorre a repetição de títulos, o número de livros ofertados passa de 20 mil. Já 13.363 é o número total de sócios da Biblioteca. No entanto, existem somente 3.348 cadastros ativos.

 

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome