Homem foi morto em Candelária, no quilômetro 140 da RSC-287, dentro do Gol roubado em Venâncio Aires (Foto: Jornal de Candelária/Divulgação)

*Por Cristiano Wildner e Carlos Dickow

Após prender uma mulher de 34 anos por tráfico de drogas, na quinta-feira, 10, a Polícia Civil de Venâncio Aires foi surpreendida com um depoimento prestado por ela, na sexta-feira, 11. No dia em que foi detida, a mulher havia se dirigido até a Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) para registrar uma ocorrência em que era vítima de furto. Natural de Três de Maio e moradora de um condomínio no bairro Aviação, em Venâncio Aires, ela teria tido a residência invadida, de onde foram levados um faqueiro e uma corrente de ouro.

Cristiano Lemos, o Lambari, era conhecido da Polícia na região e foi assassinado após um desentendimento (Foto: Arquivo FM)

Enquanto encaminhava o boletim de ocorrência, ao mexer na bolsa para apresentar o documento de identificação, a mulher deixou cair um ‘tijolinho’ de maconha. Indagada pelo policial de plantão sobre o entorpecente, afirmou que era traficante e que costumava fazer tele-entregas. Não bastasse a atipicidade que acabou resultando na prisão em flagrante, o fato mais surpreendente ocorreu no dia seguinte, durante depoimento prestado por ela.
De acordo com o delegado Vinícius Lourenço de Assunção, responsável pela DDPA, a mulher revelou ter participado de um assalto, no Centro de Venâncio Aires, e ainda ser a autora de um assassinato. O roubo, de acordo com as informações colhidas pela Polícia Civil, ocorreu na noite do dia 23 de dezembro de 2019, quando um casal foi abordado ao deixar um bar.

Pegos de surpresa na rua Barão do Triunfo, em frente à sede da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), eles foram obrigados a entregar um automóvel Gol prata e pertences à mulher e a um homem, que estavam armados.

Homicídio

Ainda segundo as informações tornadas públicas pela Polícia nesta segunda-feira, 14, durante a fuga em direção ao município de Candelária, a mulher teria se desentendido com um comparsa e efetuado três disparos contra ele. Além da autora dos tiros e da vítima, outras duas pessoas, que não teriam participado do assalto, estariam no automóvel.

Arrependimento

  1. O delegado Cézar Schirmann, que responde pela DP de Candelária, onde o assassinato ocorreu, foi informado pelo colega Vinícius Lourenço de Assunção, de Venâncio Aires, e veio ao município na sexta-feira, 11, para participar da tomada de depoimento da mulher.
  2. Conforme Schirmann, a mulher, que não teve a identidade revelada, se disse arrependida do crime e que estaria há um bom tempo pensando em confessar o assassinato. A vítima é Cristiano Lemos, o Lambari, de 31 anos, conhecido da Polícia da região e com extensa ficha criminal.
  3. Os tiros foram efetuados contra ele enquanto dirigia o Gol roubado em Venâncio Aires, no quilômetro 140 da RSC-287, em Candelária, perto do trevo de acesso a Sobradinho. Moradores das proximidades relataram ter ouvido freadas bruscas seguidas de estampidos e acionaram a Brigada Militar.
  4. Lambari era natural de Novo Hamburgo e estava foragido do Presídio Estadual de Candelária desde o dia 3 de novembro de 2019. De acordo com o delegado Schirmann, a mulher relatou que conheceu a vítima em um bar, em Venâncio Aires, local onde beberam juntos e combinaram de realizar o roubo. Depois, os dois se desentenderam e o homicídio foi consumado.
  5. O responsável pela Delegacia de Polícia de Candelária declarou que, a partir do depoimento da mulher, o inquérito será encerrado nos próximos dias e enviado à Justiça. De acordo com ele, as outras duas pessoas que estariam no veículo no momento do assassinato nunca foram encontradas. “A autora do crime disse que não sabe identificar quem eram”, comentou, acrescentando que a mulher não tinha problemas graves com a Polícia até ser flagrada na DPPA de Venâncio Aires. “Agora, ela responderá por tráfico, roubo e homicídio. No roubo, aliás, as vítimas foram agredidas a coronhadas”, concluiu. Somadas, as penas podem passar dos 20 anos de prisão.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome