Sangue é colocado em contato com o reagente para se obter o resultado (Foto: Alvaro Pegoraro/Folha do Mate)
Sangue é colocado em contato com o reagente para se obter o resultado (Foto: Alvaro Pegoraro/Folha do Mate)

A Prefeitura Municipal de Venâncio Aires iniciará segunda-feira, 27, a aplicação dos testes rápidos na população. A testagem em massa prevê um lote de 15 mil exames e, dependendo da demanda, o prefeito Giovane Wickert irá adquirir mais 15 mil testes. O cronograma estabelecido pela Secretaria de Saúde coloca profissionais da rede de saúde como prioridade, ao lado de sintomáticos e de casos suspeitos de Covid-19. Entre segunda e sexta-feira, 31, a testagem será direcionada a este grupo na Capital do Chimarrão.

Na primeira semana de testagem em massa também será realizada a capacitação de profissionais da rede de saúde sobre fluxos da Vigilância Epidemiológica e interpretação dos testes rápidos. Sábado e domingo, dias 1º e 2 de agosto, a mobilização pela testagem dos venâncio-airenses será reforçada com aplicação de exames da campanha liderada pelo Consórcio Intermunicipal de Serviços do Vale do Rio Pardo (Cisvale) e Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) para analisar a prevalência do coronavírus na região.

Entre os dias 3 e 7 de agosto, os testes também serão disponibilizados, além das unidades de saúde, em pontos estratégicos. Serão contemplados os pacientes sintomáticos, casos suspeitos e grupos de risco. De acordo com o secretário de Saúde, Ramon Schwengber, 16 profissionais serão contratados e divididos em oito duplas, que formarão equipes volantes. “Serão oito enfermeiros e oito técnicos, que circulação por seis localidades mais populosas de Venâncio Aires. As outras duas duplas farão a cobertura do interior”, comenta. Ele ressalta que a testagem poderia ter iniciado antes, mas a Saúde preferiu garantir tempo para treinamento dos profissionais e pede que a comunidade siga à risca os protocolos e cronograma.

População em geral

A Administração Municipal elegeu o dia 8 de agosto como Dia D da testagem em massa na cidade. Para a data está prevista a utilização de toda a força da rede municipal de saúde para realização dos testes rápidos. A Secretaria de Saúde fará a divulgação dos detalhes nos próximos dias, pois será a primeira vez em que os testes estarão à disposição da comunidade em geral. Depois, a partir do dia 10 de agosto, será mantido o acesso da população aos testes, independente de sintomas da doença ou pertencimento aos grupos de risco. Nos dias 15 e 16 de agosto será realizada a segunda etapa da pesquisa do Cisvale e Unisc.

“Ação pioneira e muito importante”, diz Wickert

O prefeito Giovane Wickert classifica a ação como “pioneira e muito importante”, pois na sua visão será possível, a partir da testagem em massa, identificar focos do coronavírus e tomar providências, sem prejuízo aos setores da economia. “Em vez de prejudicar o setor produtivo e sair fechando as empresas em caso de confirmação de um trabalhador infectado, se tivermos confirmações afastamos aquela pessoa e testamos todo mundo. Quem estiver infectado fica afastado e que tiver condições, segue trabalhando. Vamos evitar que a produção de determinadas empresas pare, como já ocorreu em municípios vizinhos”, salienta o chefe do Executivo.

“Vamos colocar os testes rápidos à disposição da população em geral. Quem tiver interesse vai poder fazer o exame. Se tivermos que comprar um segundo lote de 15 mil, vamos comprar. E, se for necessário adquirir 70 mil testes, para cobrir todos os habitantes de Venâncio Aires, vamos fazer também.”

GIOVANE WICKERT – Prefeito de Venâncio Aires

Wickert também comenta que a testagem só não começou antes porque a Secretaria de Saúde optou por elaborar um cronograma adequado, montar as equipes e garantir a estrutura necessária para que a comunidade seja bem atendida. “Precisamos ter muito cuidado para evitar as aglomerações, pois se isso acontecer, estaremos na contramão do nosso objetivo. Vamos seguir o planejamento e podem ter certeza de que todos os que precisarem ou quiserem fazer o teste terão acesso a ele. Vamos testar todas as pessoas, sim”, reforça. Wickert lembra ainda que o Governo do Estado anunciou que enviará testes do tipo RT-PCR para os 30 maiores municípios do Rio Grande do Sul e Venâncio Aires está na lista de contemplados.

Como é a aplicação?

  • Na tarde de quinta-feira, 23, a reportagem da Folha do Mate acompanhou a aplicação de um teste rápido para explicar aos leitores como se dá o processo. O repórter fotográfico Alvaro Pegoraro, que nas semanas anteriores participou das coberturas das enchentes em Vila Mariante e teve contato com várias pessoas, foi convidado para ser submetido ao exame, que deu negativo para a Covid-19.
  • A aplicação ficou por conta da técnica de Enfermagem, Cristiane de Jesus Ferreira, que esclareceu o teste rápido passo a passo. O primeiro é o preenchimento de uma ficha cadastral com os dados do paciente, pois as informações precisam ser lançados no sistema da Secretaria de Saúde, mesmo em caso de resultado negativo.
  • A seguir, a profissional de saúde extrai gotas de sangue de um dedo do paciente, da mesma forma como acontece em exames comuns em que se necessita de uma quantidade pequena de sangue. Duas gotas são colocadas na ‘caixinha’ do teste e, na sequência, duas gotas de reagente também são aplicadas. A partir daí, basta esperar cerca de 15 minutos para ter o resultado do teste.
  • Há três possibilidades de resultados, segundo a médica infectologista, Sandra Knudsen, que são observados a partir de uma marca gerada na ‘caixinha’ do exame. O primeiro é o resultado negativo, chamado de não reagente, que aponta que a pessoa não está contaminada. O é a marcação IgG, que aponta que a pessoa foi infectada, produziu anticorpos e, em tese, está curada.
  • Por último, se der IgM, o caso terá que ser analisado, pois pode significar que a pessoa ainda está transmitindo o vírus, porque a infecção é mais recente. “Teremos que avaliar caso a caso, para verificar necessidade de tempo de isolamento e acompanhamento. Vai depender se tem sintomas e quando iniciaram os sintomas. Esse é um dos grandes objetivos: localizar as pessoas que podem estar transmitindo e reforçar o isolamento durante a transmissão”, esclarece.

Veja o vídeo de como é a aplicação: 

Testar RS

  • Considerada uma das estratégias mais eficazes em países que conseguiram controlar a pandemia de coronavírus, a ampliação da testagem da população gaúcha com o rastreamento de casos é o foco do Testar RS. O projeto foi lançado pelo governador Eduardo Leite na quinta-feira, 23.
  • Atualmente, são feitos 1 mil exames diários do tipo RT-PCR, que detecta a presença do vírus no organismo e é considerado o mais eficiente para diagnóstico da doença. Com o Testar RS, o objetivo é ampliar em mais 7 mil exames por dia – totalizando 8 mil testes.
  • O programa tem quatro objetivos: diminuir a transmissão comunitária, identificando, oportunamente, as pessoas infectadas e mantendo o isolamento domiciliar; conhecer a real incidência da Covid-19 no estado; traçar o perfil dos casos confirmados para Covid-19, direcionando estratégias de distanciamento social; e reduzir o crescimento da curva epidêmica, assegurando a capacidade de atendimento hospitalar.
Repórter fotográfico Alvaro Pegoraro foi submetido ao teste rápido (Foto: Carlos Dickow/Folha do Mate)
Repórter fotográfico Alvaro Pegoraro foi submetido ao teste rápido (Foto: Carlos Dickow/Folha do Mate)

Confira o vídeo:

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome