Foto: Alvaro Pegoraro / Folha do MateUm dos envolvidos foi apreendido, no centro da cidade, e encaminhado pela Brigada Militar à Fase
Um dos envolvidos foi apreendido, no centro da cidade, e encaminhado pela Brigada Militar à Fase

Crime praticado no dia 14 de fevereiro de 2010, no centro de Venâncio Aires, teve um desfexo. Ontem, um dos quatro menores de idade envolvidos na morte de Cléberton Luiz dos Santos, na época com 23 anos, foi encaminhado à Fundação Sócioeducativa (Fase), de Porto Alegre.

Um maior de idade, acusado de participação no homicídio, irá a júri popular. A representação contra os menores envolvidos foi feita em 8 de julho de 2010 pelo promotor Fernando Buttini. Segundo apurado, dois jovens de 15 anos, dois de 17 anos e um maior de idade perseguiram e agrediram Santos. O jovem foi socorrido e morreu no dia seguinte.

A juíza Maria Beatriz Londero Madeira reconheceu a autoria do ato infracional e determinou o cumprimento da medida sócioeducativa contra os adolescentes. A defesa recorreu da decisão, que foi mantida pelos desembargadores do Tribunal de Justiça do Estado.

Ao final, apenas dois dos jovens – e que eram menores de idade na época dos fatos -, cumprirão a medida sócioeducativa na Fase. O maior será julgado pelo Tribunal do Júri, mas ainda não se tem uma data definida.

No despacho apresentado pelo promotor, ele refere que os quatro menores de idade, em comunhão de vontades e conjunção de esforços com o maior de idade, mediante socos e pontapés, mataram Santos.

A denúncia refere que os acusados estavam nas proximidades da Sociedade Olímpica Venâncio Aires (Sova), quando a vítima se aproximou. Depois de de um desentendimento, Santos saiu correndo, sendo perseguido pelos adolescentes e o maior de idade.

O relato menciona que a ao dobrar a esquina da rua Jacob Becker, a vítima foi alcançada por seus seguidores, momento em que foi derrubada e agredida violentamente, com socos e pontapés, principalmente na face e na cabeça.

Gravemente ferida, a vítima foi socorrida encaminhada ao Hospital São Sebastião Mártir, vindo a falecer por volta das 23h do dia seguinte. A causa da sua morte foi traumatismo crânio-encefálico grave.

Ontem à tarde, um dos envolvidos foi apreendido, no centro da cidade, e encaminhado pela Brigada Militar à Fase.