Foto: Claudio Froemming / divulgaçãoSete famílias vivem do trabalho de recolhimento, reutilização e venda de materiais descartados pela população
Sete famílias vivem do trabalho de recolhimento, reutilização e venda de materiais descartados pela população

A Associação de Catadores e Coletores de Materiais Recicláveis de Passo do Sobrado (Amapasso) está reforçando através das mídias sociais e da imprensa os dias de coleta do material reciclável em Passo do Sobrado e Vale Verde. Nas segundas, terças e sextas-feiras o recolhimento acontece no centro da cidade em Passo do Sobrado e a cada 15 dias no interior. Nas quartas-feiras o roteiro é feito em Vale Verde.

Após a coleta é feita a separação dos resíduos sólidos e materiais recicláveis, desenvolvendo a sustentabilidade, a consciência coletiva de reutilização e a preservação do meio ambiente. Os materiais recebidos são: papel, papelão, zinco, roupas, móveis, latinhas, ferro, eletrodomésticos, eletrônicos e vidros, entre outros.

A presidente e coordenadora Ângela dos Santos lembra que a entidade surgiu de uma ideia em janeiro de 2016 através de cinco pessoas e se concretizou, sendo que atualmente sete famílias vivem deste trabalho. A atuação deste grupo já inspirou visitas de escolas e entidades para estudo e conhecimento desta ação inovadora de pessoas, que acreditaram e realizaram algo inédito em Passo do Sobrado. A entidade recebe um incentivo mensal de R$ 2 mil da Administração Municipal para custear o local onde realizam os trabalhos.

“Nunca desanimamos diante das dificuldades que surgiram, e persistimos, acreditando que era possível, contando com a ajuda da Prefeitura e de muitas pessoas, hoje sentimos que valeu a pena, principalmente porque gostamos do que fazemos”, destacou a presidente Ângela.