Aulas de capoeira viram projeto de extensão no IFSul

-

Três vezes por semana, a noite no Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul) campus Venâncio Aires se inicia ao som do berimbau e do pandeiro. Entre as 17h30min e as 19h das segundas, terças e quintas-feiras, a escola técnica abre espaço para a capoeira, por meio de um projeto de extensão. Orientados pelo professor de Educação Física, André Oreques Fonseca, cerca de 30 alunos se exercitam e aprendem valores como respeito e responsabilidade com o jogo que une dança, cultura e esporte.

“O objetivo é usar a capoeira como filosofia educacional. é socializar, partindo dos princípios de igualdade, liberdade e fraternidade”, explica o docente. Conforme ele, nos encontros são trabalhados aspectos socioculturais e históricos da capoeira. Assim, além de movimentar o corpo, estudantes, servidores e familiares conhecem a história afro-brasileira, e aprendem sobre hierarquia e limites. “A gente se sente bem. é qualidade de vida. Um negócio que une a gurizada”, destaca Pablo Cristovan da Silva.

Aluno do 2º ano do curso técnico de Informática integrado ao ensino médio, Pablo é um dos quatro bolsistas do “Projete Liberdade Capoeira”. As aulas ocorrem desde fevereiro deste ano. Mas foi no final de abril que a atividade virou projeto de extensão do IFSul. Desde lá, Pablo e os colegas Fabrício Samuel Sausen, Franciele Pfaffenzeller e Joe Mello trabalham para levar as ações para fora do IFSul. Em breve, 30 crianças que participam do projeto “Bom de Bola, Bom na Escola”, desenvolvido no município desde 2009, também vão aprender capoeira.

O grupo tem ainda outros objetivos: quer desenvolver pesquisas e resgatar a história da capoeira em Venâncio Aires, por meio de relatos orais. Todas as atividades são baseadas nos princípios do “Projete Liberdade Capoeira”, uma escola de capoeira que atua em colégios, academias e universidades do Brasil, Peru, da Argentina e Espanha. Além disso, o projeto do IFSul é ligado ao Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas (Neab).

No dia 16, integrantes do projeto do IFSul irão a Pelotas, conhecer mestres e grupos de capoeira, participar de aulas e passeio turístico. Já no último fim de semana de agosto, eles devem participar da 13ª Clínica de Capoeira e do 2º Congresso Brasileiro de Capoeira Escolar, em São Paulo. A clínica ocorre a cada dois anos e reúne pessoas de todo o mundo.

Projetos de extensão

O “Projete Liberdade Capoeira” é apenas um dos 11 projetos de extensão do campus Venâncio Aires. Confira os outros projetos que envolvem estudantes do instituto e abrangem a comunidade.

-Língua alemã: construindo pontes – Professora Cláudia Redecker Shcwabe

– Vivendo a Leitura – Professora Joseline Both

– Inclusão Digital – Professor Marlon Mendes Minussi

– A tecnologia a serviço da educação na rede pública de ensino de Venâncio Aires – Professor Gelson Luís Peter Corrêa

– Gema: Grupo de Estudos sobre Meio Ambiente – Professor Cristian Oliveira da Conceição

– Cinema na escola – Professor Marcelo Bender Machado

– Atividade de astronomia no IFSul – Professor Alberto Antônio Mees

– Espaço Movaci – Professora Angelita da Rosa

– Informática na melhor idade – Professor Fábio Lorenzi da Silva

– Info em movimento – Professora Andréia Sias Rodrigues

Fonte: Assessoria de Imprensa do IFSul

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes