Foto: Taís Fortes / Folha do Mateegundo Rosária, as fichas com anotações de papel serão extintas
Segundo Rosária, as fichas com anotações de papel serão extintas

A Biblioteca Pública Municipal Caá Yari em Venâncio Aires passará a contar com um sistema informatizado que possibilitará a consulta, reserva e renovação dos livros e outros materiais oferecidos pelo local através da internet.

Conforme a coordenadora técnica da Biblioteca, Rosaria Costa, o novo sistema deve inciar seu funcionamento ainda neste ano. A bibliotecária salienta que com a implantação dele o processo de empréstimos de livros passará a ser mais ágil e com menos chances de ter erro. 

O sistema oferecerá a consulta de livros através do Programa Biblioteca Livre (BibLivre), um software para a catalogação e a difusão de acervos de bibliotecas públicas e privadas. Segundo Rosaria, cidadãos que não são sócios da biblioteca poderão, apenas, consultar o acervo de obras que o local tem. Já aqueles que já são associados, podem, além da consulta, reservar e fazer a renovação de livros. A retirada dos exemplares permanecerá sendo feita pessoalmente no prédio da biblioteca na Rua Osvaldo Aranha, 515, das 10h às 18h. 

Foto: Taís Fortes / Folha do MatePedro Teixeira auxilia do cadastramento dos títulos
Pedro Teixeira auxilia do cadastramento dos títulos

A equipe da biblioteca já cadastrou no sistema 13.152 títulos, sem contar revistas e gibis, que não estão inclusos, e 1.802 sócios que estão ativos junto ao local e realmente utilizam do espaço. No total, Rosaria informa que estão cadastrados junto à biblioteca 12.460 pessoas. Com o sistema informatizado funcionando, as carteirinhas dos sócios passarão a conter um código de barras que passará a ser a identificação deles junto ao sistema. Além disso, os livros também receberão código de barras.

MAIS AGILIDADE

O novo sistema, segundo a bibliotecária vai tornar o atendimento mais ágil e, além disso, passará a exigir que as pessoas tragam sua carteirinha de sócio, pois sem ela não será possível fazer a retirada do livro. Ela ainda explica que para o sistema funcionar será necessária a aquisição de uma impressora de código de barras e uma leitora e que o recurso para a aquisição destes equipamentos está previsto no orçamento municipal deste ano, porém ainda não há data definida para a compra. 

Com o novo sistema em funcionamento, as fichas de papel com a relação de livros emprestados para cada sócio serão extintas, pois tudo passará a funcionar eletronicamente. Entretanto, Rosaria informa que as fichas de sócios serão mantidas no arquivo. Além disso, os relatórios com números de livros emprestados e devolvidos mensalmente, por exemplo, que hoje são feitos manualmente, passarão a ser emitidos pelo sistema.