Eduardo Kappel garante que vai dar sequência aos repasses ao Município: “Quero ajudar mais o prefeito Giovane Wickert e o vice Celso Krämer” (Foto: Carlos Dickow)

Desde que assumiu a presidência da Câmara Municipal de Vereadores de Venâncio Aires, no início deste ano, Eduardo Kappel (Progressistas) já devolveu para o Município R$ 577 mil e, além disso, outros R$ 67 mil estão apalavrados. Foram R$ 150 mil em fevereiro, destinados para as secretarias de Cultura e Esportes; Infraestrutura e Serviços Públicos; e Desenvolvimento Econômico, Trabalho e Turismo, outros R$ 160 mil em março, para a Sisp, e R$ 150 mil em abril, também encaminhados à Sisp. Os R$ 67 mil sinalizados em julho se dividem em R$ 40 mil para a aquisição de 20 pistolas para a Brigada Militar, R$ 10 mil para o setor de hemodiálise e R$ 11 mil para uniformes da Banda da Escola Cidade Nova.

De acordo com Kappel, a opção por devolver os recursos durante o ano é no sentido de contribuir com a Administração no momento em que as necessidades se apresentam. “Os presidentes que me antecederam na atual legislatura (Gilberto dos Santos, do PTB, e Sandra Wagner, do PSB) também fizeram economia, mas preferiram entregar a maior parte do valor no fim do mandato. Decidi que iria repassar recursos mensalmente assim que soube das dificuldades da Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos, que precisa de óleo diesel para fazer as máquinas trabalharem e outros insumos para garantir serviços à comunidade”, argumenta, acrescentando que vai continuar dando suporte às ações das pasta municipais.

O presidente do Legislativo destaca que a economia que possibilita os repasses ao Executivo é feita todos os dias, uma vez que ele não tem autorizado diárias para vereadores e também adotou o turno único. “Posso liberar alguma diária para os advogados da Câmara, quando precisarem cuidar de um interesse nosso, e para servidores que forem participar de uma capacitação necessária, mas para os vereadores, não adianta nem pedir”, avisa. Em relação ao turno único, que determina que a Câmara funcione somente das 7h30min às 13h30min, Kappel sustenta que a economia chega a R$ 3,5 mil a cada 30 dias. “Eu tinha vontade de fazer turno único o ano inteiro, mas os 14 demais parlamentares foram contrários, pois têm medo da opinião pública. Só critica o turno único quem não conhece de administração pública. Na Câmara, não muda nada, não é um órgão prestador de serviço e ninguém vai lá”, diz o presidente.

“Além de toda a economia com o turno único e diárias, cortei os seguranças e uma máquina de café e capuccino, gastos que juntos ultrapassavam os R$ 20 mil por ano.”

EDUARDO KAPPEL

Presidente da Câmara

DEVOLUÇÕES

Fevereiro

• R$ 1 mil (Cultura, para auxílio a atleta de jiu-jitsu)

• R$ 49 mil (Sisp, para áreas verdes)

• R$ 100 mil (Desenvolvimento Econômico, para pagamento de aluguéis de empreendimentos)

Março

• R$ 160 mil (Sisp)

Abril

• R$ 100 mil (Sisp)

• R$ 17 mil (Cultura)

Junho

• R$ 100 mil (Sisp)

• R$ 50 mil (Agricultura)

Julho (previsto)

• R$ 40 mil (pistolas para a Brigada Militar)

• R$ 10 mil (setor de hemodiálise do hospital)

• R$ 11 mil (Educação, para compra de uniformes da Banda da Escola Cidade Nova)

IMPORTANTE

• Além dos valores destinados ou previstos, na sessão da Câmara desta segunda-feira, 15, o Eduardo Kappel sinalizou com valores para construção do Monumento à Bíblia, na Praça Evangélica, assim como rampas de acessibilidade para cadeirantes nas calçadas da rua Osvaldo Aranha.

• O presidente do Legislativo afirma que seu gabinete está aberto para todos os vereadores e cidadãos que quiserem sugerir alguma destinação de recursos. Os casos, de acordo com ele, passarão por análise e, quando possível, os pedidos serão atendidos.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome