O Centro de Atenção Psicossocial (CAPS II) do município esteve representado por técnicos e usuários numa mobilização nacional e internacional de saúde mental. O evento, denominado Mental Tchê, ocorreu em São Lourenço do Sul, na zona sul do Estado, nos últimos dias 23 e 24 de abril.

De acordo com a coordenadora do CAPS II, Camile da Rosa, o Mental Tchê ocorre há 10 anos e reúne mais de três mil pessoas, sendo referência em reflexões sobre práticas de cuidado com a saúde mental e o fortalecimento da luta antimanicomial. A psicóloga reforça que o centro trabalha com cerca de 600 pacientes ativos, no tratamento de transtornos psiquiátricos graves ou persistentes.