Time do Vila no campo do Flor de Maio, em Linha Travessa , Venâncio Aires - Minikiko, Kinho, Milton, Minhoca, Pedrinho, Clóvis, Kidãozinho, Piá, Dorli, Neco, Jairzinho, Nero e Zé Albanus (Foto: Arquivo dos atletas e dirigentes/Divulgação)
Conteúdo que integra o caderno de 23 anos de Vale Verde

Ao longo de sua história, o Esporte Clube Vila Melos conquistou títulos em campeonatos e torneios pela região. Foram três campeonatos consecutivos conquistados, em 1986, 1987 e 1988, sendo a taça Almedo Dettenborn, de Venâncio Aires, e o municipal de General Câmara (bicampeão) nesses anos, respectivamente. Além disso, em diversas oportunidades a equipe chegou às fases finais da série ouro de Venâncio, não levando o título por detalhes.

Dentre os torneios vencidos está a Copa da Amizade, na qual o time venceu nas categorias veteranos e titulares. O certame foi realizado no ano de 2012, quando houve uma retomada passageira do time com apoio da Prefeitura de Vale Verde.

O Vila Melos disputou em três categorias e conquistou o título de campeão nos titulares e veteranos. O jogo entre Vila Melos e Rosário, de Passo do Sobrado, terminou em vitória de 2 a 1, com dois gols marcados por Adair Reis (Toco). Áureo Reis e Euzébio França eram os organizadores das três equipes.

Na categoria Titulares, a partida terminou em 2 a 2, com gols marcados por Fabiano Mallmann e Wilson Lopes, sendo que a decisão foi para os pênaltis, que acabaram em 4 a 1 a favor do Vila Melos. Já na categoria reservas a vitória foi do Rosário, que empatou o jogo em 2 a 2, mas levou a vantagem por ter vencido a primeira partida em Vale Verde por 6 a 5. Os organizadores da Copa da Amizade foram Fabiano Mallmann e Wiliam Cassiano Ferreira.

Mudança de campo e a evolução do time

Por volta de 1961, o Esporte Clube Vila Melos passou a contar com outro campo, de propriedade de Carlos Kappel. Otto Kappel, o Tutz, lembra que quando seu pai Carlos e sua mãe Olívia doaram o campo para receber o novo local de jogos e treinos do Esporte Clube Vila Melos, muito trabalho teve que ser feito, desde limpeza, corte de árvores, destoqueamento e aterramento de valas.

Em 1961, durante o mandato do governador Leonel Brizola, uma parte do campo foi doada para construção da escola Curupaiti, chamada de Brizoleta. “O campo teve que ser estendido para o lado de baixo, pois a parte frontal, que ficava bem próximo da rua Carlos Kappel, foi usado para o educandário. Então, um novo trabalho foi feito com o apoio do meu irmão Walmiro Kappel (Mitz) e de muitos voluntários que gostavam do futebol”, relembra Otto Kappel.

Anos depois, o irmão Walter Kappel se envolveu com o clube e tornou-se presidente, sendo responsável pela manutenção do time por muitos anos. “Naquela época, nós tirávamos dinheiro do bolso para manter o futebol em Vila Mellos”, comenta Tutz.

LEIA MAIS: O início do Esporte Clube Vila Melos

CERCAMENTO

Após um período de inatividade, diversos atletas se reuniram e decidiram retomar o time, com o objetivo de participar do campeonato municipal de Venâncio Aires, série ouro. Para isso, o campo tinha que ser cercado e com vestiários. Então, um mutirão se mobilizou e um trabalho de vários meses aconteceu, até que o campo estivesse concluído, por volta de 1982.

Arlindo Toillier era o presidente do clube, na época, eleito por todos os votos, tendo como vice-presidente Theobaldo Helfer, secretário Ernivo Froemming, 2º secretário Lothar Trarbach, tesoureiro Hugo Froemming e 2º tesoureiro Waldemar Toillier. O treinador era Henrique Otto Kappel.

O time se formou e começou a participar dos certames e um novo tempo surgiu, pois o futebol passou a ser o principal passatempo da comunidade. O ex-atleta Nestor Scherer lembra que a alteração de goleiras de madeira para as de ferro, vestiários para os times, marcação das linhas do campo e o cercamento com tela, deram um novo impulso ao futebol amador da localidade.

“Foram diversas pessoas que se doaram para que isso acontecesse, dentre elas, destaco os nomes de Hilberto Kellermann, Hugo Froemming, Walter Kappel e o prefeito de General Câmara na época, Gilberto Amaro Pires Pereira, bem como todos os que colocaram a mão na massa, e que foram vários”, cita Scherer.

PERSPECTIVAS

  • Atualmente, o campo está desativado, mas muitas lembranças ficaram de um time muito competitivo e bastante comentado pelas pessoas que participaram e viveram estes momentos. Um time de Veteranos se formou em 2016 e vem fazendo partidas amistosas pela região. A equipe aguarda pela construção de um novo campo de futebol onze, prometido pela atual Administração Municipal, o que pode vir a ser a retomada do futebol de campo no município em grande estilo e com apoio público.

 

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome