Os valores são oriundos de uma emenda de bancada feita pelos deputados federais gaúchos (Foto: Divulgação)

Venâncio Aires é uma das 37 cidades do Rio Grande do Sul que receberão câmeras de monitoramento com recursos que incluem leitura de placas de veículos e reconhecimento facial. Os equipamentos serão instalados em pontos estratégicos e ficarão interligados com as câmeras já existentes. Um ato formal para dar início à instalação das câmeras será realizado no dia 16, às 11h, no Palácio Piratini, em Porto Alegre.

Na Capital Nacional do Chimarrão serão instalados mais 17 equipamentos. Destes, 11 terão a tecnologia OCR (Reconhecimento Óptico de Caracteres), que faz a leitura das placas e fotografa os veículos, gerando um banco de dados com todos os carros que passam por estes pontos. Elas ficarão no Centro e em rodovias, como na RSC-453, RSC-287 e VRS-816.

Além do reconhecimento facial e da leitura de placas, as câmeras irão emitir um alerta para a Central de Monitoramento da Secretaria de Segurança do Rio Grande do Sul, que vai fazer a integração também com a Central de Monitoramento do Ministério da Justiça, em Brasília. Ao mesmo tempo as imagens serão espelhadas localmente a partir da central de monitoramento que fica instalada no quartel da Brigada Militar. “Com isso, Venâncio Aires terá um cercamento eletrônico que compreende 123 quilômetros quadrados”, informa o coordenador do Departamento Municipal de Trânsito, Dário Martins.

Ao todo, nos 37 municípios, devem ser instaladas 300 câmeras de videomonitoramento. A empresa espera até dezembro estar com pelo menos 60% dos equipamentos já funcionando. Na região ainda foram contempladas com este cercamento eletrônico as cidades de Santa Cruz do Sul e Rio Pardo.

SISTEMA

O sistema de videomonitoramento de Venâncio Aires foi inaugurado em junho de 2012. Na época, foram instaladas 20 câmeras para cobrir boa parte da área central, principalmente nas proximidades das agências bancárias. Contudo, atualmente existem 17 e somente sete estão em funcionamento.

Em 2017, foram garantidos R$ 19 milhões para a compra dos equipamentos por meio de uma emenda impositiva de bancada, que o Executivo é obrigado a pagar. Os recursos, no entanto, ficaram parados no Ministério da Justiça.

COMO FUNCIONA 

A cerca eletrônica é composta por câmeras instaladas em entradas e saídas dos municípios. Sensores óticos de alta definição conseguem ler as placas dos veículos, indicando se estão em ocorrências de furto, roubo ou mesmo ilegalidade documental. A partir dessa leitura, um alerta é emitido às centrais policiais na região.

DISTRITOS E MARIANTE

Próximo da antiga rodoviária de Vila Mariante será instalada uma câmera que terá um “grande alcance”, cita Dário Martins. Ele diz que o ponto é estratégico. “Assim estaremos cobrindo também um trecho que pode ser usado como rota de fuga. O valor para essa câmera foi conquistado por meio da Consulta Popular do ano passado”, esclarece.

Ainda conforme Martins, em paralelo a Administração trabalha para que ainda no atual mandato seja instalada uma câmera em cada distrito de Venâncio Aires. Elas também serão interligadas com o sistema municipal. Para efetivar o projeto, a tentativa é de busca de emendas parlamentares.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome