O quarto maior evento religioso do Estado, ficando atrás somente das festas de Nossa Senhora dos Navegantes de Porto Alegre; Medianeira de Santa Maria; e, Nossa Senhora do Caravaggio de Farroupilha, a Festa de São Sebastião Mártir, em sua 139ª edição, se iniciou nesta sexta-feira, 16, e segue até a terça-feira, 20, com a missa campal e procissão.

“Os festejos em homenagem ao santo padroeiro são momentos importantes de fé, convivência e integração das nossas comunidades”. As palavras do pároco João Alberto Konzen, resumem a importância que a 139ª Festa de São Sebastião Mártir tem para o Município e para os devotos. Os festejos iniciaram com a procissão motorizada, que saiu da comunidade Nossa Senhor Aparecida de Herval Mirim, seguiu pelo Acesso Dona Leopoldina, pelas ruas centrais da cidade e culminou com a recepção da imagem do padroeiro na igreja matriz, onde às 20h, foi celebrada a missa de abertura oficial da 139ª edição da festa.

Testemunho e coragem

Na matriz, o casal presidente da comunidade Sirinei e Marli Pezzini saudou os devotos do santo, lembrando que a peregrinação da imagem se iniciou no dia 27 de dezembro de 2014, e que visitou as 33 comunidades ligadas a paróquia. Se dirigindo aos festeiros, afirmou que na noite desta sexta, eles começaram a colher os frutos das sementes lançadas durante o trabalho realizado desde o dia 20 de janeiro de 2014, quando assumiram esta missão.Durante a homilia, o celebrante padre Marcelo Carlesso disse que tinha certeza que naquele momento, o coração de cada devoto estava cheio de emoções diferentes. Falou do testemunho de São Sebastião, que com coragem, testemunhou e deu sua por Jesus Cristo. “São Sebastião não foi passear e,