Lucas Kerkhoff era uma amante das tradições gaúchas. (Foto: Arquivo Pessoal/Divulgação FM)

Um filho exemplar, amigo de todos e que soube aproveitar a sua vida. Assim os amigos resumiram quem foi Lucas Kerkhoff. O venâncio-airense, de 23 anos, amante do tradicionalismo e que estava construindo sua casa, onde viveria com a namorada, Paola Petzhold, 20 anos, morreu sábado à tarde, após cair nas águas do rio Vacacaí, no município de São Gabriel. O corpo foi encontrado pelos amigos, segunda-feira pela manhã e será sepultado hoje, às 14h, no cemitério Parque Jardim Bela Vista.

Lucas era visto pelos amigos e familiares como um rapaz responsável e muito organizado. A notícia do acidente chocou quem o conhecia e muitos não acreditavam. “Foi muito estranho aceitar que ele não estava com colete salva-vidas, pois sempre foi muito correto, muito pelo certo, cuidadoso com os outros e com todas as coisas”, descreveu a amiga Thais Oliveira.

Ontem, enquanto aguardava mais informações sobre o acidente, Thais disse que Lucas e Paola viviam na casa dos pais dele e que, em breve, se mudariam para a casa que estavam construindo e que estava quase pronta. “Ele era um namorado exemplar e deixa uma namorada muito apaixonada e muitas pessoas que se apaixonaram pelo amor deles, pois era muito lindo. Um amor que ninguém explica”, resumiu.

Thais disse que o amigo aproveitou muito bem a vida, desde a adolescência, ressaltando que gostava de laçar, de cavalo e das lides campeiras. “Agora estava focado em construir a casa e formar a sua família. Ele foi alguém que viveu muito bem a vida e aproveitou as pessoas que o cercavam”, mencionou.

QUEDA NA ÁGUA
Lucas e outros sete amigos foram para uma fazenda, em São Gabriel, caçar javalis. Um familiar contou que ele passou a semana arrumando toda a documentação para que todos estivessem legalizados. “Era a primeira vez dele na caçada, que é permitida, mas já tinha ido outras vezes para lá pescar com o grupo de amigos. No entanto, ele não tinha arma de fogo”, informou o familiar.

No sábado à tarde, o capataz da fazenda foi até o acampamento deles, nas margens do rio Vacacaí, e pediu ajuda para irem buscar um javali que havia sido abatido. “Pediu para o Lucas ir junto. Iam com o trator, trariam o javali e o limpariam no acampamento”, revelou. Porém, Lucas soube que um cachorro que levaram junto na caçada havia ficado na mata, no outro lado do rio, e ele decidiu que iria buscá-lo. “Disseram para ele não ir, mas não adiantou. Alegou que sabia remar bem, pegou um caíque que estava lá e foi”.

Ao ver que Lucas estava irredutível, um amigo entrou no caíque e foi junto. No meio do caminho o caíque virou e Lucas desapareceu. O amigo conseguiu se segurar no caíque e sobreviveu. Seu corpo foi encontrado ontem pela manhã, nas margens do rio, distante alguns metros de onde sumiu.

Ele foi encaminhado à necropsia e o velório está acontecendo na capela da Funerária Venâncio.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome