Corte do Carnaval de Venâncio Aires 2020 (Foto: Carlos Dickow/Folha do Mate)

A expectativa de público foi confirmada e cerca de 20 mil pessoas participaram das duas noites dos desfiles do Carnaval de Rua de Venâncio Aires. Contudo, o evento ficou marcado pela corte que foi impedida de desfilar junto da escola Malandros do Ritmo, o que motivou a divulgação de de nota de repúdio.

Durante a manifestação, feita a partir do palanque oficial foi destacado, inclusive, que a escola se valeu de segurança privada, que portava cassetete, para impedir que a corte descesse a Rua Grande com a Malandros do Ritmo. A medida veio à tona na noite, já que foi a única escola que proibiu a corte de abrir a sua apresentação.

O pronunciamento foi feito pela coordenadora de Comunicação da Prefeitura, Adriene Antunes, logo após a escola desfilar. O rei momo Valdir Ferreira e a rainha Karolen Neves Abreu também falaram em nome do grupo e pediram desculpas ao público pela situação criada.

A escola Malandros do Ritmo, que tem como presidente Rogério Seibt, ainda não se pronunciou sobre o tema.

AVALIAÇÃO

O prefeito Giovane Wickert destacou que o público atingiu as 20 mil pessoas. Lamentou que no sábado, dia 22, frio afastou alguns visitantes, mas que a medida foi compensada, pelo clima favorável, da noite de segunda-feira. Ele lembrou ainda que é crescente a participação do público regional nos desfiles.

Também se mostrou bastante otimista ao comentar sobre a crescente cooperação entre as escolas de samba. “Tivemos integrantes que desfilaram em três escolas de samba”, observou. No Carnaval foi investido mais de R$ 250 mil, a maioria obtida por captação de leis de incentivo à cultura e de emenda parlamentar com contrapartida municipal.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome