Henrique Gonçalves, Fernanda Beppler e Geison Aquino são integrantes do Bailinho Mototóti (Foto: Tiemy Saito/Divulgação)

Geison Aquino, 31 anos, foi um dos responsáveis – juntamente com outros artistas – pela criação do Doutores P, grupo conhecido em Venâncio Aires. Criado na Capital do Chimarrão e licenciando em Artes Visuais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), o ator expandiu seu campo de atuação e mora, atualmente, em Porto Alegre. Hoje, ele integra o espetáculo Bailinho Mototóti, teatro que lhe garantiu indicação na categoria de Melhor Ator nos Prêmios Açorianos de Teatro e Tibicuera.

A premiação tem coordenação de Artes Cênicas da Secretaria de Cultura de Porto Alegre. Aquino explica que na categoria de melhor ator do Prêmio Tibicuera de Teatro outros quatro nomes concorrem com ele. “Esta é a primeira vez que eu recebo um reconhecimento como esse. Atribuo este reconhecimento ao trabalho impecável desenvolvido pelo elenco, assim como toda a equipe do espetáculo, que entregou um show com músicas 100% autorais, executadas ao vivo, criando um universo interativo e criativo com o que existe de melhor na cultura do nosso estado ”, ressalta.

Para Aquino, o traço mais importante do espetáculo Bailinho Mototóti é poder, em conjunto com a plateia, descobrir a tradição do passado e encontrar a maneira como se pode contribuir com novas ideias, aproveitando o legado cultural do Rio Grande do Sul. A premiação ocorre no dia 7 de março, no Teatro Renascença, em Porto Alegre.

SAIBA MAIS

Em entrevista concedida à Folha do Mate, Geison Aquino destacou que é grato pelos bons professores que teve na Capital do Chimarrão, principalmente, por incentivarem a arte desde cedo. Além de ter passado pelo grupo Doutores P, ele também atuou no grupo Rasttros. “Sempre que posso participo dos encontros da trupe no Hospital São Sebastião Mártir (HSSM). Minha família ainda mora em Venâncio Aires, sendo assim, retorno sempre à cidade para estar também com meus pais”, diz.

Nos últimos cinco anos, Aquino tem se dedicado à produção de arte, bem como aos espetáculos, oficinas e shows do Teatro Mototóti, companhia de teatro de Porto Alegre com 13 anos de trajetória.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome