Ensaios do GF Essência da Tradição estão sendo direcionadas para técnicas de dança, para evitar contato direto entre os dançarinos (Foto: Divulgação)

O ‘Ai, bota aqui; ai, bota ali o seu pezinho’ está diferente, com distância entre o peão e a prenda. É assim que os Centros de Tradições Gaúchas (CTGs) de Venâncio Aires voltaram com ensaios do departamento artístico. Os dançarinos estão com um novo elemento na pilcha de ensaio: a máscara. Mas a empolgação e alegria em estar de volta ao galpão cultivando o tradicionalismo estão estampadas com um sorriso através dos olhos.

O Grupo Folclórico (GF) Essência da Tradição retornou os ensaios com as invernadas juvenil e xirú no dia 23 de setembro, após a liberação do Governo Municipal. Contudo, para a prática dessas atividades, alguns cuidados estão sendo tomados. Apenas 16 pessoas podem ensaiar, elas precisam usar máscaras, passar álcool em gel na entrada e saída, medir temperatura e manter distância de três metros de outras pessoas. Por isso, as atividades estão sendo voltadas para técnicas individuais, evitando contato direto.

Segundo o coordenador artístico da entidade, Edson Aquino, o primeiro ensaio foi estranho, pois antes da pandemia, estavam acostumados a receber amigos e pais para assistirem às danças, sentar em rodas de conversa e tomar chimarrão. Porém, todos estão felizes com o retorno, pois foram meses sem ensaios. “Durante o isolamento social, mandamos vídeos para os dançarinos, com aulas e dicas do instrutor para treinarem em casa, mas sabemos que sozinho não tinha muita graça, porque a dança é integração”, comenta.

No tempo que os integrantes não puderam se encontrar, além de vídeos para prática de danças, eles tiveram encontros virtuais para estudar o tradicionalismo. “Fizemos algumas aulas para aprender mais sobre nossas danças e a cultura no geral. Nunca ficamos longe do tradicionalismo, mesmo sem ensaios e rodeios”, afirma Aquino.

Integrante

O peão Pedro Jesus Ferreira, 16 anos, dança há três anos e estava na expectativa de ter um ano cheio de rodeios artísticos e apresentações. Porém, em março, a pandemia do coronavírus fez os eventos serem cancelados e os ensaio paralisados.

Quando os ensaios voltaram, o guri ficou feliz, mas antes conversou com os pais. “Sentamos em família e discutimos sobre a volta dos ensaios. Minha mãe conversou com a coordenação do grupo e no segundo ensaio voltei”, conta, feliz.

Para Ferreira, o grupo é uma família que, por meio de um hobby, ensina muitas coisas para a vida. “Não podemos reclamar das novas regras, porque pelo menos estamos ensaiando e nos encontrando novamente. Mas espero que logo possamos voltar ao normal e participar de apresentações.”

“Estamos voltando a nos preparar para os eventos futuros. Mas um grupo não ensaia só para ir nos rodeios e apresentações. Nós somos uma família que se ajuda, nosso foco é a integração, amizade e cultivo da tradição.”

EDSON AQUINO – Coordenador do Departamento Artístico do GF Essência da Tradição

  • Conforme dados da 24º Região Tradicionalista, o Centro de Tradições Gaúchas (CTG) Chaleira Preta retornou com os ensaios ontem e o CTG Erva-Mate está programando o retorno.

Região planeja retorno de eventos tradicionalistas para março de 2021

Mesmo com os ensaios retomados, a presidente da 24º Região Tradicionalista (RT), Luce Carmen Mayer, afirma que os eventos deste ano seguem cancelados. A projeção é que a agenda volte a partir de março de 2021. “Algumas atividades foram realizadas on-line, mas todas canceladas na modalidade presencial”, comenta.

Para o departamento campeiro, ainda não tem data certa para o retorno de treinos e rodeios, mas também deve começar aos poucos as atividades a partir de março. “Não temos calendário de 2021 ainda, mas alguns patrões já procuraram pedindo para realizar eventos e tudo será discutido na reunião com todos”, explica, e observa que a próxima reunião da 24º RT ocorre dia 13, quando volta a ser presencial, mas ainda continua sendo oferecida de forma virtual.

Segundo a presidente na Região, além das entidades de Venâncio Aires, outros grupos estão voltando ou solicitando a volta dos ensaios, como em Arroio do Meio, Encantado e Lajeado “As entidades estão iniciando os ensaios, mas sempre seguindo o protocolo de cada município.”

Liberação

Conforme Edson Aquino, no fim do mês, foi realizada uma reunião com a fiscalização do Município para discutir a volta dos ensaios e normas. Com isso, foi permitida a volta de ensaios com 16 dançarinos, sem público assistindo, uso de máscara, álcool em gel, distanciamento e medidor de temperatura. Também foi decido poder ensaiar as invernadas juvenil, adulta e xirú. Portanto, as invernadas mirim e pré-mirim continuam sem ensaios. “Acredito que só será permitida a volta das crianças quando as aulas também retornarem”, analisa Aquino.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome