Por conta da pandemia é possível que no próximo ano, as duas noites de desfiles não ocorram (Foto: Arquivo FM)

A Liga do Samba de Venâncio Aires (Lisva) analisa alternativas para substituir as duas noites de desfiles do Carnaval de Rua do próximo ano, caso a pandemia perdure também em 2021. A medida foi anunciada pelo novo presidente da entidade, Robson Filadélfo Machado Paraboa, em entrevista, nesta sexta-feira, 23, ao programa jornalístico Terra em Meia Hora, da Terra FM. Paraboa foi empossado novo presidente da entidade na quarta-feira, 22.

Estão em análise a criação de eventos menores, que ocorram nas próprias escolas de samba e ainda um evento carnavalesco distinto, no Parque do Chimarrão. “No parque é possível que seja criado uma espécie de ‘muamba’, com todas as escolas envolvidas e ao ar livre”, adiantou Paraboa.

Ele cita que a medida estará em pauta oficialmente no dia 3 novembro, quando as entidades associadas à Lisva estarão reunidas. “Caso os protocolos sanitários impeçam a realização do Carnaval, as escolas também podem promover eventos menores, em suas próprias sedes”, argumentou o presidente, durante a entrevista.

Robson Paraboa informa que o Carnaval de Rua estará em análise em encontro que ocorre no mês de novembro (Foto: Cristiano Wildner/Terra FM)

Ele ainda acredita que a captação de recursos, por meio das leis de incentivos culturais, também possa ficar prejudicada em função do ano atípico em curso. Ou que esses projetos nem mesmo sejam autorizados pelos governos. Paraboa acrescenta ainda que, mesmo em 2021, com a economia pós-pandemia ainda fragilizada, a captação direta de patrocínio pode também ser ineficaz.

Porém, acredita ser importante haver ações para evitar a descontinuidade e desmobilização das entidades carnavalescas. “Por isso mesmo, a realização de eventos menores pode ser importante para a volta dos desfiles em 2022. O Carnaval é uma tradição muito forte em Venâncio Aires, mas neste momento precisamos reinventar a atração para garantirmos a segurança sanitária”, reflete o presidente.

Escolas e vice-presidente

Paraboa, além de presidente da Lisva, é ainda o vice-presidente da Fiel Tribo Guarani. Já o cargo de vice-presidente da Lisva é ocupado por Daniane Cristina da Silva, a segunda porta-bandeira do Négo. Ela já foi rainha infantil e uma das organizadoras do Mulata Café Municipal.

A Lisva é integrada pelas escolas de samba Acadêmicos do Samba Négo, Malandros do Ritmo, Fiel Tribo Guarani e Unidos da Vila Freese. Está em vias de ingressar também na entidade a Imperatriz Cultural. A atual corte é formada pelo Rei Momo Valdir Ferreira, pela rainha Karolen Neves Abreu, a primeira princesa Karolain Vogt Xavier e a segunda princesa Rauane Adriele Henn.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome