A peça Estante Figueira foi feita em 40 horas de trabalho. (Foto: Alvaro Pegoraro)

A comunidade de Venâncio Aires terá a oportunidade para conhecer, neste domingo, a partir das 15h, na Praça Henrique Bender, os produtos feitos na coleção ‘Venâncio feito à mão’ a partir do projeto ‘Inspiração e Renda: o artesanato está na moda’, viabilizado a partir de recursos do Pró-Cultura RS. A atividade que terá diferentes atrações como contação de histórias com PoTira, troca-troca de livros da Biblioteca Pública Caá Yari, brinquedos do Sesc e intervenção dos Doutores P, também marca o encerramento do projeto iniciado em 2018.

Segundo a idealizadora e proponente do projeto, Angélica Diefenthäler, a iniciativa foi criada para direcionar e inspirar os artesão do município, para que não apenas se limitem à reprodução. “Essa também foi uma oportunidade para mostrar aos participantes que os produtos artesanais podem ter semelhança entre si”, salienta.

Dentro do projeto, estiveram envolvidas 30 pessoas. Com a finalização deste domingo, que irá disponibilizar peças para compra, será possível ver a aceitação da comunidade sobre os produtos. A intenção é que as peças também sejam divulgadas em um catálogo virtual nos próximos dias para os interessados em adquiridos os produtos que variam de R$ 10 a R$ 1,2 mil.

Ao longo dos oito meses em que o projeto foi desenvolvido, os artesãos participaram de oficinas temáticas e exposições. Agora, com a finalização, a intenção é que alguns artesãos sigam trabalhando nesses produtos a partir dos recursos adquiridos com a venda, no entanto, essa definição deve ser tomada em uma reunião nos próximos meses.

Para a idealizadora do projeto, Angélica, o projeto é encerrado com uma avaliação positiva. “Conseguimos atingir o objetivo de despertar nos artesãos o trabalho de coleções, além de cada um dos envolvidos ter tido a oportunidade de aprender com o outro.”

Intervenção

Os Doutores P entram em ação, mais uma vez, neste domingo, quando estarão realizando uma intervenção com a comunidade que estiver circulando pela Praça Henrique Bender aplicando um questionário sobre o artesanato. Ação semelhante já foi realizada em 2017 com os pontos turísticos que eram lembrados pela população.

Entenda mais do projeto

1 O projeto foi viabilizado na categoria Microprojetos Pessoa Física, de edital do Pró-cultura RS via Fundo de Apoio à Cultura (FAC) com recursos de R$ 30 mil.

2 Para colocar o projeto em prática, mais três mulheres se somam ao trabalho. Uma delas é a designer de moda, Luana Sehn. Além dela, integram o grupo técnico Rosane Haeser, que trabalha com artesanato há cerca de 30 anos, e a professora e historiadora, Maria Zulmira Portella de Moura, que foi a responsável pela assessoria histórica e cultural.

3 Além de alguns produtos serem comercializados, outros serem doados à Associação Amigos do Cemuc (AACEMUC) para ser usada no espaço de pesquisa luso-açoriana, para o Museu de Venâncio Aires e o Centro de Atendimento ao Turista (CAT).

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome