“A quadrilha está desarticulada”. Assim a capitão Michele da Silva Vargas, comandante da 3ª Cia da Brigada Militar de Venâncio Aires, reagiu, ontem à tarde, após a prisão do segundo de três suspeitos do assalto à agência dos Correios de Vale Verde. A ocorrência foi registrada logo depois do meio-dia e resultou nas prisões de Anderson Josué Soares, 25 anos, que residia em Vera Cruz, e Alan Marcos de Oliveira Belo, 30 anos, que tinha como endereço o bairro Brígida, em Venâncio Aires. O terceiro participante – que fugiu – já está identificado.

 

Foto: Claudio Froemming / Folha do MateUm dos assaltantes foi flagrado em frente à agência, em veículo Uno furtado
Um dos assaltantes foi flagrado em frente à agência, em veículo Uno furtado

 

De acordo com o sargento Anderson Velten, que responde pela Brigada Militar de Vale Verde, um dos criminosos estava dentro da agência, quando a guarnição foi acionada. Foi montado um cerco no local e, ao avistar os brigadianos, o assaltante, identificado posteriormente como Alan Belo, tomou o gerente como refém, o colocou como escudo e saiu do prédio atirando contra os policiais, que não tiveram como revidar.

 

Foto: Claudio Froemming / Folha do MateJanela da agência dos Correios ficou marcada pelos tiros do confronto
Janela da agência dos Correios ficou marcada pelos tiros do confronto

 

Do lado de fora, a guarnição, com apoio dos colegas de Passo do Sobrado, já havia detido Soares, que estava dentro de um Uno branco, furtado horas antes, na área central de Venâncio Aires. As marcas do confronto do assaltante com os brigadianos ficaram na lateral do veículo. Com o refém, Belo foi na direção da Escola Curupaiti e entrou em uma residência. Lá, roubou o automóvel da família, um Celta, e tentou levar o casal como refém. Contudo, as vítimas resistiram e o assaltante fugiu com o veículo, levando junto apenas o gerente da agência.

CURATIVO – Na fuga, explicou a capitão Michele da Silva Vargas, o assaltante abandonou o Celta, libertou o gerente, roubou um Uno, fez um segundo refém e seguiu em direção a Vila Mariante. “Mas, antes, obrigou uma mulher que estava na casa a fazer um curativo em sua perna direita, que tinha um ferimento a tiro”, mencionou a comandante da 3ª Companhia.

Perseguição, abordagem a táxi e flagrante

 

Foto: Alvaro Pegoraro / Folha do MateAssaltante que fez gerente refém foi preso na RSC-287, em Venâncio Aires
Assaltante que fez gerente refém foi preso na RSC-287, em Venâncio Aires

Paralelo à outra ação, os brigadianos saíram no encalço de uma caminhonete Renault Duster branca. Conforme o sargento Velten, a Duster era ocupada por uma pessoa e foi em direção à localidade de Buraco Fundo, que dá acesso a General Câmara e Rio Pardo. Quando a viatura se aproximava do veículo, teve os pneus furados por miguelitos e foi obrigada a interromper a perseguição. Logo depois, a Duster foi encontrada abandonada em um bananal, na localidade de João Rodrigues, no interior de Rio Pardo.

PISTOLA – A partir deste momento, as buscas se intensificaram na região de Vila Mariante – onde o Uno foi abandonado. Foi quando um Fiat Palio, com placas de Vera Cruz e usado como táxi, saiu de lá com um desconhecido. O carro foi abordado na RSC-287, em Vila Estância Nova, e Belo foi flagrado e preso. Com ele foi apreendida uma pistola Taurus, calibre 9 milímetros.

Segundo informações apuradas por policiais que participaram da ocorrência, na semana passada, Belo e Soares foram presos pela Polícia Rodoviária Estadual (PRE) de Taquari. Com eles, estava uma arma idêntica à apreendida ontem. “Mas já estavam nas ruas, de volta ao crime”, lamentou a capitão Michele.

Ferido pelo tiro, Belo foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhado ao Hospital São Sebastião Mártir (HSSM). Posteriormente, foi levado à sede da Polícia Federal (PF), em Santa Cruz do Sul. Soares e o motorista do táxi também foram encaminhados à PF. O valor roubado na agência foi recuperado, mas o montante não foi informado. As vítimas não foram feridas.

BM teve participação direta

Os roubos às agências dos Correios são investigados pela Polícia Federal (PF), mas a ação de ontem contou com participação direta da Brigada Militar. Assim que o comando foi informado, guarnições se deslocaram para Vale Verde, enquanto outras iniciaram o cerco na região. Até um helicóptero (foto) foi usado nas buscas ao bando.

VIOLÊNCIA NA REGIÃO

Santa Clara do Sul – Por volta das 2h45min do dia 6 de março, uma quadrilha rendeu pessoas que estavam a caminho do trabalho e organizou um cordão humano antes de utilizar explosivos para ter acesso à agência do Banco do Brasil. O bando roubou uma quantia não revelada e fugiu em dois automóveis. Não houve confronto, pois não havia policiamento no município naquele horário. Apesar do susto, ninguém foi ferido.

Vale Verde – A agência dos Correios de Vale Verde foi assaltada por volta das 12h do dia 19 de abril. Conforme a Brigada Militar do município, um homem com um revólver invadiu o local e rendeu a única funcionária que estava na agência. A porta foi trancada, o homem esperou pela abertura do cofre, pegou o dinheiro e fugiu. Um comparsa esperava o criminoso do lado de fora e os dois fugiram na direção de Passo do Sobrado.

Mato Leitão – No dia 16 de agosto, a agência dos Correios, na região central de Mato Leitão, foi assaltada pouco antes das 11h. Dois homens chegaram em um Volkswagen Gol, um ficou na direção do veículo e outro entrou no prédio, rendendo a funcionária e duas crianças. A Brigada Militar fez buscas, mas ninguém foi localizado. A quantia levada não foi revelada.

Santa Clara do Sul – Um veículo Uno, furtado no bairro Bela Vista, em Venâncio Aires, foi usado momentos depois em assalto à agência dos Correios de Santa Clara do Sul, no dia 21 de agosto. O roubo foi praticado por dois bandidos. Um deles entrou na agência, roubou dinheiro dos caixas e de clientes e depois o veículo usado foi abandonado, com a dupla seguindo a fuga em outro carro. O valor levado da agência não foi divulgado.

Boqueirão do Leão – No início da tarde do dia 28 de agosto, uma quadrilha forçou um cordão humano e invadiu a agência do Banrisul, na região central da cidade. Após estourarem a porta giratória da entrada do banco, explodiram o cofre da agência. Na fuga, deram tiros de fuzil e pistola para o alto. Foram perseguidos por agentes da Polícia Civil e Brigada Militar, mas ninguém foi preso.

Taquari – Um homem foi morto e outro preso, após levar um tiro na perna, em confronto com a Brigada Militar e a Polícia Civil de Taquari, por volta das 9h30min do dia 3 de setembro. A ação se deu após assalto à agência dos Correios do município, localizada no Centro. Um morador estranhou a presença de três homens e avisou a BM. O terceiro suspeito do crime foi capturado mais tarde, em meia a um matagal.

Foto: Divulgação / Brigada MilitarDuster foi abandonada em bananal, em Rio Pardo, pelo único assaltante que fugiu
Duster foi abandonada em bananal, em Rio Pardo, pelo único assaltante que fugiu