O Rotaract comemora nesta sexta-feira, o Dia Mundial do Rotaract, no qual, o clube completa 47 anos de trabalho voluntário.

Sendo um dos maiores programas do Rotary Internacional, uma das maiores e mais importantes organizações humanitárias do mundo e que é membro da Organização das Nações Unidas (ONU). O Rotary possui 7.636 clubes espalhados em 152 países totalizando 175 mil jovens rotaractianos.

Em comemoração ao aniversário, os jovens rotários do Brasil estão realizando ações com o tema ‘é possível fazer diferente’ entre os dias 8 e 15 do mês de março. De acordo com Diretor de Imagem Pública do Rotaract do município Samuel Neivel, a ideia é apresentar o programa de desenvolvimento de liderança e profissionalismo jovem e sensibilizar a sociedade para a reflexão sobre as atitudes do dia a dia, considerando o que seria possível fazer diferente.

“Todas as pessoas têm algo que gostaria de mudar, seja na vida pessoal, profissional ou em sua comunidade. Queremos mostrar que todos podem ser agentes de transformação”, explica a presidente do Rotaract Brasil, Raphaella Caçapava.

Com intuito de transmitir a ideia de que ‘é possível fazer diferente’, o clube venâncio-airense está realizando ações durante a semana. Neivel explica que os rotaractianos foram desafiados a realizar, registrar e compartilhar boas ações na página do Facebook do clube. “Além disso, escolas e universidade do município receberam a visita do Rotaract para que também pudessem compartilhar ideias mostrando que é possível fazer diferente”, conta.

O alto das comemorações ocorre na tarde de sábado, quando essas ideias estarão sendo apresentadas e novas ideias estarão sendo resgatadas no calçadão, a partir das 14h às 17h. Na ocasião, haverá passeio de Dindinho gratuito para as crianças que compartilharem ideias sobre o tema central da campanha. “A partir dessas ações, a comunidade e os próprios rotaractianos são incentivados a refletirem sobre pequenos detalhes que podem ser feitos de forma diferente e perceberem que cada um pode ser um agente da transformação”, explica.