Itens de higiene e limpeza têm aumento de 7,16% em um ano

-

A alta dos preços nos supermercados tem assustado os consumidores mês a mês. Desde o ano passado, principalmente, o acréscimo nos produtos tem sido frequente. E o que tem chamado a atenção é que não há variação, já que ao longo dos meses os valores só sobem, com quedas pouco frequentes e significativas.

Essa análise é possível de ser feita a cada mês, no levantamento realizado pela Folha do Mate do preço de 38 produtos em três supermercados de Venâncio Aires. A média neste mês, para adquirir todos os itens, ficou em R$ 352,80. A diferença foi mínima em relação ao mês passado, quando a média foi de R$ 352,67.

Produtos de higiene e limpeza, que normalmente vinham seguindo estáveis, também apresentam alterações. Na comparação com julho do ano passado, a diferença corresponde a 7,16%. A média levou em conta oito produtos: água sanitária, creme dental, detergente, papel higiênico, sabão em barra, sabão em pó, sabonete e xampu.

Para adquirir os itens em 2020, era necessário desembolsar R$ 40,20. Já neste ano, a média é de R$ 43,08. Na comparação com 2019, o percentual de diferença é de 15,24%, já que para adquirir os oito itens era necessário pagar R$ 37,38.

BATATA E OVOS TÊM QUEDA

Com relação a junho, o acréscimo mais significativo foi no preço do quilo do presunto, que passou de R$ 23,96 para R$ 29,93, a média. Já a queda mais relevante foi no preço médio do quilo da batata inglesa, que passou de R$ 3,62 para R$ 2,72, uma redução de 33,08%. A média do preço da dúzia de ovos brancos teve uma queda de 32,09%, passando de R$ 7,12 para R$ 5,39.

Para economizar e não sentir tanto os efeitos da alta de preços em diferentes produtos, a saída é ficar de olho nas promoções diárias. E, para quem trabalha em supermercado, isso facilita bastante.

A operadora de caixa Rosane Delavi, que está de férias e aproveitou a manhã de segunda-feira para fazer algumas compras, diz que está sempre de olho nos preços. “Quando tem promoção, aproveito e compro a mais, para que dure o mês inteiro”, comenta, se referindo principalmente a produtos de limpeza, como o sabão em pó, que costuma ter bastante diferença de preço em dias promocionais.

Ela comenta que, por morar perto, compensa ir comprando aos poucos em vez de fazer o rancho mensal, a economia é visível.

Dos 38 itens pesquisados, 19 tiveram acréscimo no valor, 15 queda e quatro permaneceram iguais na comparação com o mês anterior. Em relação a julho do ano passado, o preço da lista de compras teve uma variação de 21,04%, passando de R$ 291,46 para R$ 352,80. A diferença entre os supermercados neste mês é de 10,13%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes