Levantamento foi feito com 385 estabelecimentos de varejo de vestuário optantes pelo Simples Nacional. Entre eles, 33,2% responderam que perderam de 25 a 50%
Pesquisa foi feita com 385 estabelecimentos do RS (Foto: Divulgação)

Pesquisa feita pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Rio Grande do Sul (Fecomércio-RS) aponta que a maioria das empresas gaúchas perdeu de 25 a 50% de receita desde o início da pandemia de Covid-19 no país.

O levantamento foi feito com 385 estabelecimentos de varejo de vestuário optantes pelo Simples Nacional. Entre eles, 33,2% responderam que perderam de 25 a 50%; 26,8% perderam de 50 a 75% e 14,3% mais de 75%. Os demais tiveram redução de receita inferiores a 25% no período.

Além de informações sobre a receita, os empresários responderam outras questões, que apontaram que 49,9% utilizaram capital próprio para pagar contas da empresa. Além disso, 9,1% afirmaram ter feito empréstimos. A pesquisa aponta também que 2,9% dos entrevistados disseram ter tentado pedir empréstimos, mas não conseguiram.

Sobre mudanças durante a pandemia, 59,2% dos entrevistados afirma ter feito alterações na força de trabalho. Entre eles, 42,5% aplicou diminuição da jornada com redução de salários, 33,8% suspenderam contratos e 39% demitiram funcionários.

*Com informações da Fecomércio-RS.

Setor mais afetado

O presidente da Fecomércio-RS, Luiz Carlos Bohn, afirma que está claro, com a pesquisa, que o comércio varejista está entre os maiores prejudicados com a crise. “A pandemia pegou a população de surpresa. Chegou de repente e simplesmente não sabemos quando tudo isso vai acabar. Já ficou muito claro que o segmento de varejo de vestuário foi um dos mais prejudicados”, observa.

LEIA MAIS: Sicredi Vale do Rio Pardo recebe inscrições para o Fundo Social 2020

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome