Foto: Alvaro Pegoraro/ Arquivo FM

A Região Funcional 2 do Rio Grande do Sul, formada pelos municípios integrantes dos Conselhos Regionais de Desenvolvimento (Coredes) do Vale do Rio Pardo e do Vale do Taquari, foi a única do estado a apresentar desempenho positivo em relação aos empregos formais entre janeiro e agosto. A informação consta no ‘Boletim do Trabalho’, apresentado na quinta-feira, 15, pelo Departamento de Economia e Estatística (DEE), órgão vinculado à Secretaria Estadual de Planejamento, Governança e Gestão.

De acordo com o levantamento – que leva em consideração números do Novo Caged -, a região teve saldo positivo de 1,5 mil empregos nos primeiros meses de 2020, mesmo atingida pelo fenômeno da estiagem e pela pandemia de coronavírus. O variação do estoque em relação ao começo do ano é de 0,8%. Responsáveis pelo boletim, os técnicos Guilherme Gaspar de Freitas Xavier Sobrinho e Raul Luís Assumpção Bastos afirmam que a Região Funcional 2 foi beneficiada pelo impacto sazonal do tabaco.

Baque em abril

No estado, foram fechados 88.582 postos de trabalho entre janeiro e agosto, número que representa uma retração de 3,5% em relação ao estoque acumulado no início do ano. O pior mês da série foi o de abril, quando o saldo entre admissões e desligamentos foi negativo em 79.287 empregos, quase 90% da queda total nos primeiros oito meses do ano. Conforme os técnicos, a contração do emprego penalizou especialmente mulheres, indivíduos menos escolarizados e trabalhadores com 50 anos ou mais de idade.

Venâncio Aires

Venâncio Aires contribuiu de maneira significativa para o resultado positivo da região nos primeiros oito meses do ano. A Capital Nacional do Chimarrão acumula 1.561 empregos no período, fruto de 9.988 contratações e 8.427 demissões. Embora seja preciso levar em consideração a sazonalidade do tabaco, o desempenho registrado entre janeiro e agosto coloca o município na 21ª posição do ranking nacional de geradores de vagas de trabalho com carteira assinada até aqui.

Regiões Funcionais (RFs)

• RF 1 – Formada pelos Coredes Metropolitano do Delta do Jacuí, Centro-Sul, Vale do Caí, Vale do Rio dos Sinos e Paranhana-Encosta da Serra, perdeu 58,7 mil empregos de janeiro a agosto de 2020, uma retração de 5% em relação ao estoque.

• RF 2 – Formada pelos Coredes Vale do Rio Pardo e Vale do Taquari, apresentou saldo de 1,5 mil vagas formais no período, um incremento de 0,8%. Foi a única região com desempenho positivo nos primeiros oito meses do ano.

• RF 3 – Formada pelos Coredes Campos de Cima da Serra, Hortênsias e Serra, perdeu 11,1 mil empregos no período, com redução de 3% em comparação com o estoque.

• RF 4 – Formada pelo Corede Litoral Norte, foi a que mais queda percentual registrou em relação aos empregos formais, com menos 10,% em relação ao estoque. Entre janeiro e agosto, fechou 6,2 mil vagas de trabalho.

• RF 5 – Formada pelo Corede Sul, perdeu 5,8 mil empregos no período analisado, uma queda de 4,4% em relação ao estoque.

• RF 6 – Formada pelos Coredes Campanha e Fronteira Oeste, teve queda de 2,3% na comparação com o estoque do início do ano. Foram 2,4 mil postos formais perdidos.

• RF 7 – Formada pelos Coredes Fronteira Noroeste, Missões, Noroeste Colonial e Celeiro, fechou 1,5 mil vagas com carteira assinada nos primeiros oito meses de 2020, uma retração de 1,1%.

• RF 8 – Formada pelos Coredes Alto Jacuí, Central, Jacuí-Centro e Vale do Jaguari, teve saldo negativo de 3,5 mil empregos no período, uma redução de 2,6%.

• RF 9 – Formada pelos Coredes Alto da Serra do Botucaraí, Médio Alto Uruguai, Nordeste, Norte, Produção e Rio da Várzea, perdeu 910 vagas, registrando queda de 0,4% na comparação com o estoque do começo do ano.

Municípios

  • Vale do Rio Pardo (23): Arroio do Tigre, Barros Cassal, Boqueirão do Leão, Candelária, Encruzilhada do Sul, Estrela Velha, General Câmara, Herveiras, Ibarama, Mato Leitão, Pantano Grande, Passa Sete, Passo do Sobrado, Rio Pardo, Santa Cruz do Sul, Segredo, Sinimbu, Sobradinho, Tunas, Vale do Sol, Vale Verde, Venâncio Aires e Vera Cruz.
  • Vale do Taquari (36): Anta Gorda, Arroio do Meio, Arvorezinha, Bom Retiro do Sul, Canudos do Vale, Capitão, Colinas, Coqueiro Baixo, Cruzeiro do Sul, Dois Lajeados, Doutor Ricardo, Encantado, Estrela, Fazenda Vilanova, Forquetinha, Ilópolis, Imigrante, Lajeado, Marques de Souza, Muçum, Nova Bréscia, Paverama, Poço das Antas, Pouso Novo, Progresso, Putinga, Relvado, Roca Sales, Santa Clara do Sul, Sério, Tabaí, Taquari, Teutônia, Travesseiro, Vespasiano Corrêa e Westfália.

Do total do saldo negativo (88.582), 40.016 são homens (45,2%, enquanto que 48.566 são mulheres (54,2%). O maior número de empregos foi eliminado no comércio varejista.

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome