Saldo negativo de empregos em julho, em Venâncio Aires

-

A Folha do Mate traz a informação de que a indústria do tabaco começou a demitir trabalhadores temporários, que foram contratados no início do ano para o processamento da safra, e que somam em torno de 4 mil trabalhadores. Desligamentos que seguem nos próximos meses, para serem retomados no início do próximo ano.

Na quinta-feira, 26, o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgou relatório com os números oficiais do mês de julho, o que já confirma esse cenário. Em julho, Venâncio teve 876 demissões a mais do que admissões. No ano, o saldo ainda é de 3.673 empregos e em 12 meses é de 761 empregos. O Caged também mostra que Venâncio Aires tem um estoque de 19.048 trabalhadores empregados com carteira assinada.

Na região

microrregião, Mato Leitão teve saldo positivo de 43 empregos em julho e Vale Verde registra uma contratação. Passo do Sobrado teve saldo negativo, com um desligamento.
Nos polos regionais, Santa Cruz teve saldo negativo de 535 empregos, também provocado pelo início da demissão de trabalhadores na indústria do tabaco. Lajeado teve saldo positivo de 269 empregos no mês passado.

No RS

No Rio Grande do Sul, o mês de julho teve saldo positivo de 14.750 empregos. No ano são 107 mil, e em 12 meses são 183 mil empregos gerados. O estado tem 2.634 mil trabalhadores com carteira assinada.

No Brasil

O país teve saldo de 316 mil empregos gerados em julho. No ano são 1,8 milhão e nos últimos 12 meses são 3 milhões de empregos gerados. O estoque de trabalhadores com carteira assinada é de 41,2 milhões. Números que mostram a recuperação da economia nacional depois do baque da pandemia do coronavírus, no início de 2020, quando muitos brasileiros perderam seus empregos.

Histórico do mês de julho

Venâncio
Ano Saldo
2021 -876
2020 -313
2019 -1.107
2018 -317
2017 -335
2016 -1.032

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes