A exemplo do semestre passado, estudantes desenvolveram scooters para pessoas com dificuldade de locomoção (Foto: Juliana Bencke/Folha do Mate)

Para os 17 formandos do curso técnico em Eletromecânica do Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul) Venâncio Aires, a noite de quarta-feira, 4, marcou a apresentação dos trabalhos práticos desenvolvidos ao longo do semestre.

Em evento no auditório do campus, com a participação de familiares e convidados, os estudantes explicaram como desenvolveram três scooters (veículos elétricos para locomoção de pessoas com dificuldade na mobilidade) e um tombador de tonéis. Além do desenhos dos protótipos, foram expostos os aspectos elétricos, mecânicos e de programação dos equipamentos. A apresentação dos quatro grupos de trabalho também contou com vídeos em Língua Inglesa.

O coordenador do curso, Gustavo de Oliveira Antoni, destaca que, embora o trabalho tenha sido realizado ao longo deste semestre, ele é resultado de tudo o que os alunos aprenderam ao longo do curso. “Foi uma forma de unir toda a teoria que aprenderam, aprimorar capacidades técnicas e desenvolver o espírito empreendedor, tão importante para a região.”

Estudantes explanaram sobre a construção dos equipamentos (Foto: Juliana Bencke/Folha do Mate)

A novidade, neste semestre, é que as scooters elétricas confeccionadas pelos alunos deveriam ter uma articulação, para poder serem dobradas e levadas no carro, por exemplo. Além disso, deveriam ser de baixo custo e fácil manuseio. Os veículos foram produzidos a partir peças doadas, disponibilizadas pelo instituto ou adquiridas pelos estudantes, nas oficinas de elétrica e mecânica do campus.

Criado pela primeira vez por estudantes do técnico em Eletromecânica, o tombador de tonéis atendeu a uma demanda da própria instituição. O equipamento faz o içamento do tonel, por meio de uma braçadeira, ergue e carrega o objeto até o local desejado e vira o tonel para retirada do material – tudo isso, sem utilizar força braçal.

“A indústria da região é carente desse equipamento e nós, na escola, também sofremos quando temos que descarregar sucata no caminhão”, comenta o professor Imar Souza Soares Júnior. Ele ainda ressalta a rapidez com que o tombador de tonéis foi construído. “Nenhum empresa desenvolve um equipamento assim em tão pouco tempo. Propomos aos alunos que desenvolvessem esse projeto e um grupo logo encarou esse desafio.”

Tombador de tonéis foi criado com o objetivo de facilitar o processo na indústria (Foto: Juliana Bencke/Folha do Mate)

Deixe um comentário

Digite seu comentário
Digite seu nome