Clube da Robótica: uma iniciativa de cidadania

-

Caneta, carteiras enfileiradas e caderno deixaram de ser a máxima no ensino do Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul) de Venâncio Aires. Além de disciplinas na área tecnológica, o educandário oferece iniciativa no contraturno que favorece um desenvolvimento diferenciado aos estudantes.

Mais do que proporcionar aos estudantes disciplinas inovadoras, desde 2017 é mantido projeto de turno oposto focado em robótica como forma de complementar os estudos. No chamado Clube da Robótica são contemplados diferentes aspectos e que consideram a formação pessoal, profissional e social.

O professor Gelson Corrêa destaca que as atividades ofertadas no contraturno proporcionam diversos benefícios aos envolvidos. Incentiva o trabalho em equipe e fortalecimento da autoestima. A ação abre espaço para ampliar competências e aptidões em meio a experiências tidas como áreas mais atrativas. “Ver o aluno como protagonista de seu aprendizado o estimula a buscar informação e a construir conhecimento”, informa Corrêa. São 30 estudantes que se encontram semanalmente.

Ao mesmo tempo a oficina é uma interligação com o tradicional. Mais do que modificar o olhar do aluno, a atividade engloba proatividade, comunicação, perseverança, criatividade, reflexão sobre questões importantes relativas a cidadania e o desenvolvimento de raciocínio lógico, acrescenta outro professor, Luciano Lima.

OFICINAS NAS ESCOLAS

Mais do que montar e programar robôs a partir de Legos, motores e sensores, os jovens são postos a outros desafios. Em um deles atuam ainda como voluntários em projeto de extensão que ensina estudantes dos anos finais da rede pública local (estadual e municipal) a também criarem seus próprios robôs de forma livre e criativa.

Assim, os alunos vivenciam uma troca de experiências e apresentam os conceitos da robótica, que vão muito além da tecnologia e inovação. Os estudantes compartilharam seus conhecimentos e retornaram ao campus enriquecidos. Pois os jovens instrutores ensinam que está provado que uma mente que aprende a programar, aprende a pensar e a resolver problemas com maior eficiência.

Em paralelo ainda desenvolvem material didático que será disponibilizados aos professores das escolas estaduais e municipais para que possam incentivar a robótica educativa em diferentes disciplinas.

COMPETIÇÕES

No último fim de semana, 20 alunos do Clube da Robótica participaram da etapa estadual da Olimpíada Brasileira de Robótica, sediada na Universidade do Vale dos Sinos (Unisinos), em São Leopoldo. O campus de Venâncio Aires, sete equipes participaram dos desafios do evento e uma delas foi destaque em programação.

O próximo evento com a participação dos estudantes locais será em Pelotas. De 11 a 13 de setembro ocorre a Mostra Nacional de Educação, Ciência e Tecnologia (Mostrarob), que é um evento educacional realizado anualmente pelo campus Pelotas do IFSul.

A oitava edição promove, paralelamente às competições de robótica, exposição multidisciplinar de projetos, que reúne as inúmeras áreas de conhecimento presentes nas instituições de ensino.

CHIMABOTS

Desde o ano passado, anualmente o campus promove o Chimabots que é uma competição de robótica que visa a troca de experiência dos alunos e professores na área tecnológica dando ênfase à pesquisa e desenvolvimento de projetos técnico-científicos nas escolas participantes, com abordagem também no ensino. Neste ano o evento ocorrerá neste semestre em data a ser oficializada.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Destaques

Últimas

Exclusivo Assinantes